fbpx
quinta-feira, maio 6Ufologia com seriedade e objetividade na Web deste 1996
Portal Vigília Recomenda o Podcast Ufologia de Quintal

Faça um tour virtual pela nova Estação Espacial Chinesa

Por: Redação Vigília
Compartilhe:

Em 2011 foi negado à China seu acesso à Estação Espacial Internacional, por pressão dos Estados Unidos, alegando implicações de segurança nacional. Se a ideia era atrasar o desenvolvimento dos chineses na corrida espacial, aparentemente o efeito foi o oposto. Isso acabou acelerando os projetos do país, o que culminou, no último dia 29 de abril de 2021, com o lançamento do primeiro e mais importante módulo — chamado Tianhe — da sua nova estação espacial.

Nova estação porque a China não é iniciante nesta aventura fora da atmosfera e na baixa gravidade. Ainda em 2011 ela colocou em órbita sua primeira estação espacial de módulo único, a Tiangong-1. Em 2016 lançou a segunda, Tiangong-2, que chegou a abrigar uma tripulação de 2 “taikonautas” (assim são chamados os astronautas chineses) por até 33 dias, recorde para o país até então.

Ambas as antecessoras foram apenas um ensaio para a gigantesca instalação que iniciou-se com o lançamento do módulo Tianhe na quinta-feira passada, usando um foguete Longa Marcha 5b. Serão necessárias ainda outras 10 missões para construir e abastecer a estação e enviar uma tripulação de três pessoas até o final do ano que vem.

Inicialmente a estação espacial chinesa será consideravelmente menor que a ISS (450 toneladas da segunda, contra 66 da instalação dos taikonautas). Mas é importante considerar que ela será resultado do um esforço de uma única nação, ao contrário da cooperação internacional da qual resulta a ISS. Isso não significa, no entanto, que a China estará fechada às parcerias.

Evidência - um produto do nosso parceiro Loja Obscura Arte

Tour virtual 3D pela nova Estacão Espacial da China

A estação foi projetada para durar pelo menos 10 anos e deve, se tudo correr bem, ganhar até seis módulos. Mas há muito segredo em torno do desenvolvimento do programa espacial chinês. Há desde rumores de que a estação foi projetada para ser capaz de acoplar à ISS, se precisar, até suspeitas de que o país esteja desenvolvendo um avião espacial. E já se tornou conhecido um projeto chinês estranhamente similar à Starship, da SpaceX de Elon Musk.

Apesar de todo esse segredo, a agência espacial da China resolveu abrir as portas (ou escotilhas?) de sua nova casa no espaço para qualquer usuário de internet que se interesse pelo tema ou esteja curioso sobre esse avanço.

Na plataforma de acesso gratuito disponibilizada pelos chineses, usando um PC ou o celular, é possível experimentar a viagem por dentro das futuras instalações já totalmente montadas, através do modelo em 3D desenvolvido pela agência espacial chinesa. O visitante virtual tem a oportunidade de conhecer cada um dos seis módulos.

Para fazer o tour completo em 3D pela estação espacial Chinesa, é só acessar este link.

Com informações de CanalTech

________________________

LEIA TAMBÉM:

Psyche: NASA revela detalhes da nave que irá ao encontro do asteroide de US$ 10 quintilhões

Nem Blue Origin, nem Dynetics: NASA escolhe Starship da SpaceX para pouso na Lua

Os habitats espaciais de Jeff Bezos planejados para abrigar um trilhão de pessoas

Elon Musk: Temos que acelerar as viagens espaciais. Nossa civilização corre riscos

Compartilhe:

Por: Redação Vigília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Revista OVNI Pesquisa