Home Destaque Estamos preparados: humanidade receberia bem a notícia da existência de ETs

Estamos preparados: humanidade receberia bem a notícia da existência de ETs

215
1
COMPARTILHE
Aliens: serão humanoides de fato, ou algo completamente diferente (Foto: Flickr/Xenu/Lewis Francis)
Aliens: serão humanoides de fato, ou algo completamente diferente (Foto: Flickr/Xenu/Lewis Francis)

Desde que a Ufologia se consolidou como campo do conhecimento, os ufólogos debatem que efeitos uma prova definitiva da existência de extraterrestres teria sobre o mundo. O provável pânico com a descoberta já foi usado até para justificar as suspeitas de acobertamento governamental. Mas um estudo publicado no ano passado garante que a humanidade receberia a notícia de forma positiva.

O levantamento, divulgado no periódico Frontiers in Psychology, sob o título “How Will We React to the Discovery of Extraterrestrial Life?” (Como Nós Reagiremos à Descoberta de Vida Extraterrestre), foi realizado por Jung Yul Kwon, Hannah L. Bercovici, Katja Cunningham e Michael E. W. Varnum, da Universidade do Arizona. Numa primeira fase, eles analisaram a reação de jornalistas e articulistas através de artigos e notícias em revistas, jornais e blogs sobre possíveis descobertas que conduziriam às conclusão da existência de civilizações extraterrestres. Na análise o grupo utilizou um programa de computador que quantifica emoções, sentimentos, impulsos e outros estados psicológicos a partir dos textos escritos.

Ao invés de encontrar espanto, preocupação e temores, o estudo piloto determinou que os textos expressavam muito mais sentimentos positivos ligados ao anúncio da probabilidade de vida em outros planetas do que aspectos negativos.

“Se estivéssemos cara a cara com uma vida de fora da Terra, nós na verdade ficaríamos bastante animados com isso” garante o presquisador Michael Varnum, completando que “tem havido muita especulação sobre como podemos responder a esse tipo de notícia, mas até agora quase nenhuma pesquisa empírica sistemática”.

Os artigos usados na pesquisa piloto concentraram-se no anúncio de possíveis bactérias marcianas num meteorito (história de 1996, posteriormente contestada), ao descobrimento em 2015 do escurecimento periódico em torno da Estrela de Tabby, que sugeria a presença de uma esfera Dyson (uma construção artificial), e à descoberta, em 2017, de exoplanetas semelhantes à Terra na zona habitável de uma estrela.

LEIA TAMBÉM:

Nasa encontra planeta similar à Terra potencialmente habitável

Esfera de Dyson Extraterrestre? Talvez não: nova teoria explica estrela misteriosa

Avaliando o entusiasmo com os alienígenas

Após a fase piloto, a equipe partiu para a segunda etapa da pesquisa, que tratou de entrevistar diretamente cerca de 500 voluntários, pedindo-lhes para escrever sobre suas próprias reações hipotéticas à notícia e, em sua opinião, qual seria a reação da humanidade em geral ao anúncio da descoberta de vida extraterrestre.

Novamente, as respostas dos participantes mostraram emoções significativamente mais positivas do que negativas, tanto ao expressar suas próprias reações como ao supor as da humanidade como um todo. “Eu ficaria entusiasmado com as novidades. Seria emocionante, mesmo que fosse uma forma primitiva de vida,” escreveu um participante.

A equipe do Arizona também analisou as notícias recentes sobre o asteroide interestelar Oumuamua e as especulações de que poderia ser uma nave espacial. Reproduzindo os achados anteriores, uma vez mais as emoções positivas associadas foram significativamente mais presentes do que as negativas, sugerindo que tanto faz se a notícia da descoberta de vida extraterrestre referir-se à atividade microbiana ou efetivamente evidências de vida inteligente originada em outros planetas do Universo.

LEIA TAMBÉM:

Afinal, o asteroide Oumuamua é ou não é uma nave extraterrestre?

Varnum concluiu que seus estudos, “tomados em conjunto, sugerem que, se descobrirmos que não estamos sozinhos, vamos receber as notícias bastante bem”. Para Varnum e seus colegas, a humanidade está preparada para ouvir uma eventual confirmação de que não estamos sozinhos no Universo.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5767786/

1 COMENTÁRIA

  1. Saudações aos integrantes e estudiosos do Portal Vigília. Felizes pesquisas. Tenho 64 anos de idade, e leio e estudo fenômenos aqui em meu município: Caçapava do Sul-RS,há aprox. 54 anos.Integro um grupo de Pesquisas Ufológicas daqui, o GPUC. Conhecido pelo Mov. Gaúcho de Ufologia-MGU. Escrevo em jornais daqui e de vez em quando vou em Rádio da região. Entro em comunicação para,trocar informações: podem consultar o site: http://www.turismocacapavadosul.cm.br/ufoturismo. Criei e mantenho os informes. Peço uma dica: como vocês conseguiram os ETs infláveis,pois é muito difícil conseguirmos por aqui. Sou geólogo e prof. municipal de matemática,e gostaria de sortear para meus alunos um ET destes. Foco no aguardo de uma dica . Sigamos no Caminho do Bem. Elver Teixeira.l

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here