FAQ  •  Registrar  •  Entrar

Fuga de Gevard ao Desafio Cetico repercute no exterior

Moderadores: Euzébio, Cavaleiro, hsette, eDDy, Britan, Alexandre, Moderadores

<<

APODman

Avatar do usuário

Mensagens: 102

Registrado em: Seg Dez 06, 2004 10:37 pm

Localização: São Paulo

Mensagem Qua Jan 04, 2006 4:46 pm

Fuga de Gevard ao Desafio Cetico repercute no exterior

Retirado do forum Clube Cético:

Alenônimo escreveu escreveu:
Postado pelo Kentaro Mori na lista do CA. Fiz uma tradução rápida do texto no link passado.


Ufólogos Brasileiros fogem de Desafio Cético
Artigo original do site chileno "Nave dos Loucos", nº 29 - Novembro de 2004.

Em setembro de 2004, ocorreu um episódio histórico. Ao menos para a ufologia brasileira. Tudo começou no dia 10, quando um membro do conselho editorial da Revista UFO, publicação do Centro Brasileiro para Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV), desafiou Kentaro Mori, editor do site Ceticismo Aberto, na época da Sociedade da Terra Redonda, o maior grupo cético brasileiro. Começava então o choque entre os ufólogos e os céticos.

A isto se seguiu uma séria de desafios entre Mori e Ademar Gevaerd, presidente da CBPDV. Uma semana depois concordaram que a disputa deveria ser mediada por uma terceira parte. O grupo InterPsi, da PUC de São Paulo, foi convidado a cumprir essa tarefa e o coordenador do grupo, o psicólogo Wellington Zangari, enviou uma proposta de validação.

A comunidade ufológica, representada por Gevaerd, escolheria "um caso que, ao seu critério, ofereceria as melhores evidências da existência de vida inteligente fora da Terra", apresentando a documentação relacionada.

Ela seria analisada pela comunidade cética, representada por Mori, além da comunidade científica, representada por 5 cientistas independentes "das principais universidades brasileiras (como a USP, a PUC-SP e a UNICAMP), de diferentes áreas de conhecimento, por estarem acostumados a avaliar objetivamente as evidências". No dia 21, a proposta foi aceita por ambas as partes.

Entretanto, a avaliação durou pouco. Oito dias depois, Gevaerd simplismente abandonou a disputa. Em uma mensagem enviada a todos os envolvidos, mencionou três motivos para desistir. "Não me sinto na obrigação de oferecer provas de que os OVNIs existem a quem quer que seja", "Não sou o representante exclusivo da ufologia brasileira" e "Não tenho nenhum ânimo para fazer uma coisa como essa, e muito menos tempo". Gevaerd foi incentivado a desistir por Carlos reis, "mediador" da Revista UFO.

Incrivelmente, Reis, depois de afirmar que o desafio seria uma "perda de tempo", escreveu uma mensagem: "Eu, você (Gevaerd) e muita gente também sabe que a ufologia é frágil, nós não trabalhamos com provas, mas sim com indícios significativos de que estamos lidando com um fenômeno de natureza desconhecida. Só isso. Não podemos afirmar que existem seja extraterrestres, muito menos 'alienígenas', pois são apenas suposições, teorias, hipóteses, elucidações… Sabemos que a ufologia é muito mais que a soma de suas partes, e não temos todas as partes, e as que temos não sabemos por onde começar a estudá-las… Então, para quê entrar nesta bobagem de desafio?".

Zangari, da InterPsi, se declarou "absolutamente surpreso com o aviso do abandono… Assumir compromissos que envolvem a pessoas nos obriga a ter atitudes menos impulsivas, seja para aceitar, seja para abandonar qualquer atividade. O compromisso da mediação envolve a várias pessoas". E continua: "Considero a atitude de abandono, a esta altura, imatura, irresponsável… De fato, ninguém era obrigado a nada, a não ser ao que tenha dado a sua palavra".

Mori, representando os céticos, fechou o episódio: "Entendemos que o Gevaerd não só rejeitou a proposta, mas também falhou em não assumir o seu erro."




Link: Suplemento Magônia nº 59

A notícia mesmo é que este caso ainda está dando o que falar e agora saiu no Suplemento Magônia, com texto original em espanhol e tradução em inglês.

Kentaro Mori disse ainda na lista do CA que pretende publicar um artigo sobre o imbróglio.




[ ]´s
<<

Euzébio

Avatar do usuário

Gerente

Mensagens: 4144

Registrado em: Sáb Nov 29, 2003 7:15 am

Localização: São Paulo - Capital

Mensagem Qui Jan 05, 2006 7:51 am

Que episódio mais triste. De ambas as partes...

:x
Ad Honorem Extraterrestris
<<

Dell

Mensagens: 55

Registrado em: Ter Out 18, 2005 7:43 am

Mensagem Qui Jan 05, 2006 9:26 am

É o que dá provar o que não se pode provar...os fenômenos existem, mas daí a afirmar categoricamente que são outras civilizações...dá nisso.Sabemos que não existem provas para tais...minha opinião é outra, como já discutimos em um outro post,e isso só corrobora o que penso...
<<

Britan

Avatar do usuário

Administrador

Mensagens: 2978

Registrado em: Qua Mai 12, 2004 7:14 pm

Localização: Portugal

Mensagem Qui Jan 05, 2006 1:58 pm

Desculpem mas evocar um velho ditado Portugues " Quem tem cu tem medo" e é mesmo assim.
http://www.anozero.blogspot.com
(actualizado, com nova imagem novas funcionalidades, inclui feeds)
<<

Latorre

Avatar do usuário

Administrador

Mensagens: 3147

Registrado em: Ter Out 28, 2003 10:56 am

Localização: Florianopolis SC Brasil

Mensagem Qui Jan 05, 2006 6:43 pm

Acabei de ler no CC. Realmente, deprimente.

(Jeff, permissão para malhar o pau no tio Geva denovo?)
NÃO HÁ DEUS. NEM DESTINO. NEM LIMITE.Imagem SEM FÉ, SOU LIVRE.
Se um Homem começar em certezas / ele terminará em dúvidas.
Mas se ele se contentar em começar com dúvidas / ele deve terminar em acertos (Francis Bacon)
<<

APODman

Avatar do usuário

Mensagens: 102

Registrado em: Seg Dez 06, 2004 10:37 pm

Localização: São Paulo

Mensagem Sex Jan 06, 2006 12:17 am

Euzébio escreveu:Que episódio mais triste. De ambas as partes...

:x



Ei ei ei Euzébio !!!

Foi a UFO quem começou, nem vem :lol:


A unica coisa triste da parte dos céticos nesta estória foi o Mori ter aceitado provar que algo não existe.


E mesmo tendo a faca e o queijo na mão ( ter conseguido inverter o ônus da prova gerando uma situação impossível para os céticos) o Geva fugiu. :wink:


[ ]´s
<<

Latorre

Avatar do usuário

Administrador

Mensagens: 3147

Registrado em: Ter Out 28, 2003 10:56 am

Localização: Florianopolis SC Brasil

Mensagem Sex Jan 06, 2006 8:33 pm

Ele sabia que ia tomar um cacete. Mas soh foi amadurecendo a ideia com o tempo.

Diz, APOD, vc q tem mais contato com o Mori: o Gevaelho chegou a enviar algum comunicado, ao menos dizerndo que estava se retirando?
NÃO HÁ DEUS. NEM DESTINO. NEM LIMITE.Imagem SEM FÉ, SOU LIVRE.
Se um Homem começar em certezas / ele terminará em dúvidas.
Mas se ele se contentar em começar com dúvidas / ele deve terminar em acertos (Francis Bacon)
<<

APODman

Avatar do usuário

Mensagens: 102

Registrado em: Seg Dez 06, 2004 10:37 pm

Localização: São Paulo

Mensagem Dom Jan 08, 2006 2:30 am

Gustavo Latorre escreveu:Ele sabia que ia tomar um cacete. Mas soh foi amadurecendo a ideia com o tempo.

Diz, APOD, vc q tem mais contato com o Mori: o Gevaelho chegou a enviar algum comunicado, ao menos dizerndo que estava se retirando?



Latorre sinceramente as informações que possuo são as que estão postadas na lista de discussao.

Na lista o Gevaerd postou sim uma mensagem referente ao seu abandono:


> ----- Original Message -----
> From: A. J. Gevaerd (Revista UFO)
> To: equipe_ufo@...
> Cc: Wellington Zangari ; Kentaro Mori ;
> linhapsi@... ; [email protected].. ;
> [email protected].. ; [email protected].. ;
> [email protected]..
> Sent: Wednesday, September 29, 2004 5:32 PM
> Subject: Desafio Ufologia X Ceticismo
>
>
> Caros amigos da Equipe UFO:
>
> Há algumas semanas houve um quiprocó nas listas, alimentado por
uma
> discussão inútil que visava descobrir quem está com a razão, os
> ufólogos ou os céticos. Para encurtar a história, cujos detalhes
> podem ser encontrados nos arquivos das listas Equipe UFO
(restrita)
> e Revista UFO Online (aberta), informo que o tal desafio colocou
de
> um lado o movimento cético brasileiro, tendo à frente o site
> Ceticismo Aberto, e do outro o movimento ufológico brasileiro,
tendo
> à frente a Revista UFO e o CBPDV.
>
> Após várias trocas de e-mails e agressões de ambos os lados, cada
> qual com sua inarredável razão, eu acabei aceitando os termos do
> desafio, que passou a ser moderado pelo pesquisador Wellington
> Zangari, da USP. Sua intenção foi das melhores e ele providenciou
os
> termos segundo os quais o movimento cético brasileiro e o
movimento
> ufológico brasileiro tratariam a contenda. Curiosamente, eu,
> Gevaerd, acabei sendo o alvo do desafio, como se eu representasse
> com exclusividade a Ufologia Brasileira.
>
> De qq forma, ainda achando isso tudo insano e tolo, e vendo no
> propósito do movimento cético brasileiro uma oportunidade obscura
> de "pegar uma carona" com a Ufologia, em especial com o sucesso
> atingido pela Revista UFO, acabei deixando-me envolver acima do
> normal por isso. Topei a parada e meu dispus a tomar parte no
> desafio, especialmente por causa da reputação do referido
mediador.
> Segundo seus termos, eu deveria juntar material referente a casos
> inquestionáveis da Ufologia e passar a ele, que os
disponibilizaria
> para cientistas avaliarem sua validade e legitimidade.
>
> Aceitei os termos, que são muito bem redigidos e perfeitamente
> corretos, mas tenho sentido um enorme desconforto com essa
situação.
> E por várias razões. Primeiro porque, honestamente, não me sinto
na
> obrigação de oferecer provas de que os UFOs existem a quem quer
que
> seja, e muito menos ao movimento cético brasileiro, que, como o
nome
> diz, é cético, ou seja, pré-concebe as idéias que aceita e as que
> rejeita.
>
> Em segundo lugar, eu não sou o exclusivo representante da Ufologia
> Brasileira, razão pela qual aceitar o desafio nessa condição me
> coloca como prepotente, arrogante e inconsequente. Certamente, seu
> eu fosse bem-sucedido na contenda, surgiriam os que logo
> declarariam "que eu não tinha autoridade para representá-los". Se
eu
> fosse mal-sucedido, diriam que "o desafio não valeu porque o
Gevaerd
> não representa sozinho a Ufologia Brasileira". E coisas assim. Vcs
> sabem.
>
> Terceiro, e mais honestamente ainda, eu não tenho nenhum ânimo
para
> um coisa tola desse tipo. E muitíssimo menos tempo. Trabalho pela
> Ufologia há quase 30 anos, sendo mais de 20 à frente da revista.
Fiz
> um número recorde de publicações, com a UFO chegando agora à
edição
> 103 e tendo lançado quase 6,5 milhões de exemplares. E ainda
consigo
> achar tempo e tesão (desculpem o termo!) para trabalhar das 06h30
às
> 19h00 todos os dias, mais umas duas ou três horas em casa, à
noite,
> e muito mais que isso mesmo nos fins de semana, para fazer as
> revistas, minhas palestras, meus textos etc.
>
> Realmente, o tempo que eu perderia para essa contenda, ainda que
> tivesse ânimo e paciência com o tal movimento cético brasileiro,
> seria demasiado e me custaria caro. Tenho muito, mas muito mais o
> que fazer com ele. Tenho idéias o tempo todo, mas recursos
escassos
> e tempo limitado para efetivá-las. Como poderia gastar mais ainda
> com isso?
>
> Mesmo assim, confesso que, apesar de tudo isso, estava encarando o
> desafio. Estava !!! A partir de agora, cai na real de que ele não
> tem o menor significado para mim nem para ninguém. E não cheguei à
> essa conclusão sozinho, mas empurrado que fui por duas coisas.
> Primeiro, o lamentável e execrável episódio do programa Superpop
de
> ontem à noite, vendo como os céticos Padre Quevedo e Daniel
> Sottomaior (ligado ao site Ceticismo Aberto) vêem e se referem à
> Ufologia, uma verdadeira vergonha. Sinto que coadunar em brigas
> semelhantes é inútil e desgastante.
>
> Particularmente o Padre Quevedo, que idiota, tentou (e teria
> conseguido se tivesse reputação verdadeira) esculhambar a Ufologia
> dizendo que "nem o maior ufólogo do Brasil, Urandir, conseguiu
> provar coisa alguma porque é um charlatão". Oras, o padre
> simplesmente implicitou que o resto dos ufólogos -- que para ele
> estão ainda abaixo de Urandir -- são charlatões maiores ainda. E
> quanto às boçalidades do Sottomaior, não vou nem perder tempo em
> transcrever aqui.
>
> Em segundo lugar, recebi um potente estímulo para repensar tudo
isso
> na forma de um e-mail -- sempre lúcido, claro, objetivo e
incisivo --
> do ombudsman da Revista UFO, Carlos A. Reis, meu amigo há mais de
> 20 anos e a quem sempre, haja o que houver, eu escuto. O Carlos
> sintetizou de uma maneira clara essa estúpida situação e me fez
ver
> que tenho coisas mais importantes às quais me dedicar. Não que eu
> não soubesse, mas ouvir isso de alguém é bem melhor do que ter tal
> fato como sua própria conclusão.
>
> O Carlos me fez esse favor: abriu meus os olhos para o fato de que
> estava deteriorando meu tempo e energia com algo que não vai em
> momento algum fazer eu atingir meus objetivos na Ufologia.
Obrigado,
> Carlos. To abandonando essa tola contenda com uma sensação de que
> nada estou perdendo. Nem os demais contendores e muito menos a
> Ufologia Brasileira, que certamente está acima dessas intrigas.
>
> Abraços em todos, Gevaerd
>
> PS.: Agradeço os comentários de meus amigos da Equipe UFO, na
lista
> ou em PVT.



fonte: http://br.groups.yahoo.com/group/cetici ... sage/15217


É estranho como o Gevaerd se coloca como uma vítima injustiçada das circunstâncias sendo que ele mesmo foi quem se jogou no meio da contenda logo de inicio.

E ao ler as mensagens anteriores é impressionante como ele mudou de um discurso de guerra, cheio de "segurança" sobre a natureza de suas "provas", para este tom mais humilde e injustiçado.

Me parece até que ele desejava apelar a memória curta das pessoas.



O Marcelo Druyan escreveu um ótimo texto sobre o caso:



PALAVRA DE OMBUDSMAN

Marcelo Druyan

1ª parte - Palavra de Ombudsman

O Sr Carlos Reis, ombudsman da Revista UFO, em mensagem enviada ao Sr Gevaerd (CA 15217), afirma que:
"Eu sei, você sabe e muita gente também sabe que a ufologia é frágil, nós não trabalhamos com provas, mas com indícios significativos de que estamos lidando com um fenômeno de natureza desconhecida. Só isso. Não podemos afirmar em sã consciência de que seja extraterrestre, nem podemos falar em" alienígenas ", pois são apenas suposições, teorias, hipóteses, elucubrações... nós sabemos que a ufologia é muito maior que a soma de suas partes, e não temos todas as partes, e as que temos não sabemos por onde começar a estudar... então, por que entrar nessa estupidez de desafio?".
O raciocínio do Sr Carlos é perfeito, embora tenha incorrido em alguns erros:

I) Autoria do desafio
Na verdade, como todos aqueles que acompanharam de perto o desenrolar dos acontecimentos sabem, foi o Sr Paulo Werner - membro do CIPFANI e do conselho editorial da Revista UFO - que no dia 10/09/2004, fez um desafio ao colega Mori e ao Ceticismo Aberto. O cerne do desafio, publicado no site da revista UFO, era:

"Estou nesse instante lançando um desafio aos cientistas e aos céticos que surgem como gafanhotos na Internet. E o desafio é simples: para cada 30 pesquisas efetuadas pelos pesquisadores sérios, desafio vocês, os céticos, a apresentarem somente uma. Mas que não seja um artigo ou comentário sobre uma pesquisa, e sim uma verdadeira pesquisa de campo. Com relatórios, fotos, análises de laboratório e tudo aquilo que faz parte de um procedimento desta natureza".

De quebra, o Sr Paulo brindou-nos com agressões gratuitas, nada dignas de um pesquisador que pretenda ser levado a sério. Em mensagem dirigida a STR, ele atirou para todos os lados:

"O CIPFANI assim como toda a comunidade ufológica ainda espera alguma resposta dos céticos. Onde estão as suas pesquisas? Ou será que procede a informação de que vocês são "parasitas" da Internet? Os céticos em geral não possuem qualificação prática para contestar o trabalho dos ufólogos. Vivem de críticas retiradas de sites norte americanos e revistas. Continuem assim, "pesquisando" no teclado, e fazendo demagogia. Vocês sim são uma piada. No site do CETICISMO ABERTO logo na entrada, fica bem evidente que vocês são uma "anedota". Quer dizer que o movimento cético enfatiza a dúvida, não a certeza? Quer dizer que o que é certo ou verdadeiro não serve? CÉTICOS - Uma comunidade ligada pela total falta de competência em pesquisar e tentar compreender aquilo que teimam em negar. "Paranormal e ufologia sem ofender a sua inteligência". Acho melhor mudar isso... Não combina."

Em outra mensagem dirigida a Mori (CA 14704) o Sr Paulo reafirma o desafio:
"E vamos continuar com nossa proposta inicial. 30 pesquisas para cada 1. E olha que isso ta sendo difícil para eles".

Alguns dias depois, Mori publicou msg de Gevaerd (CA 14734) dirigida à Equipe UFO e com cópia ao próprio Mori. O trecho principal:
"Bueno, acho que a melhor resposta é contra-desafiar o Ceticismo Aberto e a Sociedade Terra Redonda com uma proposta muito melhor que a deles. Seguinte: eu desafio os caras a provar que UFOs não existem."

A partir deste momento, o Sr. Gevaerd assume o lugar do Sr Paulo como "desafiante oficial" do CA e da STR.

II) Atribuição de estupidez.
A frase final do ombudsman da UFO, então e frente à PRÓPRIA declaração da FALTA DE PROVAS da existência de Discos Voadores, deveria ser: "então, por que FAZER esta estupidez de desafio?".

2ª parte - Palavras Tortas
Após aceitar o desafio do Sr Gevaerd, Mori propôs os termos (CA 14749):
"Desafio aceito, como responsável por CeticismoAberto. Precisamos assim discutir os termos sob os quais poderemos provar cientificamente que "discos voadores" não existem e oficializar assim o desafio do Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores."

A debochada resposta do Sr Gevaerd, publicada na mesma msg, foi:
"Vc é bom nessa questão de termos, condições, regrinhas etc. Faça aí e me manda. Vamos ver até onde isso vai chegar".

Após uma breve passagem pela lista Yahoo Groups do CA, onde foi confrontado por vários listeiros, o Sr Gevaerd, percebendo que tratava com pessoas dispostas e preparadas para o desafio, realizou uma manobra de fuga, afirmando (CA 14786) que:
"Primeiro, é preciso que eu diga que em momento algum eu levei a sério o desafio do Mori. Pareceu-me bazofia, pura e simples (...). Em segundo lugar, tendo encarado o desafio dele sem seriedade, fiz uma piada de volta, fazendo o contra-desafio".
Na msg CA 14774, confrontado pelas sábias ponderações do amigo Homero, o sr Gevaerd dá o pulo final:

"Meu contra-desafio não é para ser levado a sério".

Esta atitude de Gevaerd mereceu uma msg de protesto (CA 14800), intitulada "Falta grave na área de ética", postada pelo Prof. Dr. Renato Zamora Flores.
Bem, dito pelo não dito, a paisagem ficou serena, já que o desafio de Gevaerd fora retirado.

Mas, para surpresa geral, o Sr Gevaerd retorna com uma novidade bombástica. Em texto reproduzido na CA 14823, Gevaerd afirma com todas as letras:
"Assim, comunico que está MANTIDO o meu "contra-desafio" ao Mori, ao Ceticismo Aberto e a todo o movimento cético brasileiro. E os termos são simples: provem que o Fenômeno UFO não existe, simplesmente invalidando o item 2 do Manifesto da Ufologia Brasileira".

Eu me pergunto, lembrando-me do ombudsman da UFO: por que fazer uma proposta tão estúpida já que, como concordaria mais tarde o próprio Gevaerd, "a ufologia é frágil, nós não trabalhamos com provas, mas com indícios significativos de que estamos lidando com um fenômeno de natureza desconhecida. Só isso".

Céticos e Ufólogos movimentaram-se, cada qual em seus quartéis, buscando a melhor condução do desafio. Neste momento, em 20/09, o Grupo Inter Psi da PUC-SP foi convidado para mediar o desafio, que dali em diante passou a ser tratado como "pesquisa UFO". A proposta foi aceita, em 21/09, pelo CBPDV. Mas, oito dias depois, o CBPDV (pasmem!) DESISTIU da pesquisa, o que provocou justo protesto do sr Wellington Zangari, coordenador do Inter Psi (CA 15210)

3ª Parte - Palavras ao Vento
Mas o que mais chama atenção nesta segunda desistência são os motivos apresentados. Na CA 15231, é reproduzida mensagem do Sr Gevaerd, na qual ele apresenta suas justificativas. Nela, o Sr Gevaerd nos convence, definitivamente, que não deve mesmo ser levado a sério. Seus argumentos são impressionantes espantalhos, puro non sense:
1) "Não me sinto na obrigação de oferecer provas de que os UFOs existem a quem quer que seja, e muito menos ao movimento cético brasileiro, que, como o nome diz, é cético, ou seja, pré-concebe as idéias que aceita e as que rejeita".

2) "Não sou o exclusivo representante da Ufologia Brasileira, razão pela qual aceitar o desafio nessa condição me coloca como prepotente, arrogante e inconseqüente."

3) "Eu não tenho nenhum ânimo para um coisa tola desse tipo. E muitíssimo menos tempo. (...) Realmente, o tempo que eu perderia para essa contenda, ainda que tivesse ânimo e paciência com o tal movimento cético brasileiro, seria demasiado e me custaria caro. (...). Como poderia gastar mais ainda com isso?"

4) (...) confesso que, apesar de tudo isso, estava encarando o desafio. Estava!!! A partir de agora, cai na real de que ele não tem o menor significado para mim nem para ninguém. E não cheguei á essa conclusão sozinho, mas empurrado que fui por duas coisas. Primeiro, o lamentável e execrável episódio do programa Superpop de ontem à noite, vendo como os céticos Padre Quevedo e Daniel Sottomaior (ligado ao site Ceticismo Aberto) vêem e se referem à Ufologia, uma verdadeira vergonha. Sinto que coadunar em brigas semelhantes é inútil e desgastante.
Então, o Sr Carlos Reis, entra em cena:

5) "O Carlos sintetizou de uma maneira clara essa estúpida situação e me fez ver que tenho coisas mais importantes às quais me dedicar."

6) "To abandonando essa tola contenda com uma sensação de que nada estou perdendo. Nem os demais contendores e muito menos a Ufologia Brasileira, que certamente está acima dessas intrigas."

4ª Parte - Última palavras
Desde que me defrontei com o Sr Gevaerd na lista CA, percebi que se trata de pessoa reativa. Suas respostas às minhas críticas poderiam ter sido relevadas por mim, mas decidi não levar desaforos para casa, principalmente de alguém que se arvora a autoridade inconteste sobre UFOS, Discos Voadores, pesquisas de campo e afins.
Troquei farpas com o Sr Gevaerd na lista de discussão do CA.

Enquanto meu interlocutor ateve-se aos aspectos do desafio entre UFO e CA, mesmo que recorrendo à uma agressividade desnecessária, eu pude responder à mesma altura. Se ele era agressivo de lá, eu poderia ser de cá. Mas o centro da discussão, embora a discussão espirrasse "ad hominem" para todos os lados, era o desafio e só.

Mas quando meu interlocutor postou mensagem dirigida ao Mori e publicada na lista, eu vi que não havia nada de aproveitável nela, nada que caminhasse em torno de um eixo sério, ainda que - repito - respingando ofensas. Nas farpas que troquei com o Sr Gevaerd, não houve NADA comparável ao trecho: "pra mim não importa se o Marcelo é uma bicha louca que está gastando sua energia mal contida atacando-me." ( CA 14810 )
Então, naquele momento, o debate havia acabado. A minha resposta à mensagem do Sr Gevaerd foi só e apenas isso:

"Certa vez disseram ao Tancredo Neves que o general Médici havia falado mal dele. Tancredo respondeu: pior seria ter me elogiado". (CA 14814).
A propósito, o Sr Gevaerd, na Lista UFO, com mais de 1000 assinantes, refere-se a mim, constantemente, como "idiota".

5ª Parte - Outras Palavras
Parece-me claro o verdadeiro motivo da recusa do Sr Gevaerd em prosseguir com a pesquisa. Tanto quanto nós, céticos, o Sr Gevaerd sabe que a Ciência é, antes de tudo, uma vela acesa na escuridão. Uma pesquisa científica sobre a Ufologia teria o mesmo e devastador efeito que teve a pesquisa sobre Homeopatia, conduzida por James Randi e divulgada em cadeia nacional de televisão.

Resta saber se o Sr Gevaerd tomará, por fim, as atitudes necessárias ao desfecho da "pesquisa UFO".

1) Retirar o desafio do site da UFO, com o mesmo destaque com que foi feito.

2) Explicar ao público, em geral, o verdadeiro motivo que o levou a retirar o desafio:
MOTIVO: A ufologia é frágil, nós não trabalhamos com provas, mas com indícios significativos de que estamos lidando com um fenômeno de natureza desconhecida. Só isso. Não podemos afirmar em sã consciência de que seja extraterrestre, nem podemos falar em "alienígenas" pois são apenas suposições, teorias, hipóteses, elucubrações... nós sabemos que a ufologia é muito maior que a soma de suas partes, e não temos todas as partes, e as que temos não sabemos por onde começar a estudar.

Palavra de ombudsman!


(CA 03/10/2004 - Palavra de Ombudsman )






Apenas acrescento que ao ffinalde usa fatídica citação Carlos Reis ainda acrescentou que:

Sou radicalmente contra a perda de tempo com inutilidades!
Discutir "provas" em ufologia é uma delas.




Só não explicou o pq a UFO corre (?) tanto atrás destas provas já que considera que a Ufologia é uma questão de "fé".


[ ]´s
<<

Latorre

Avatar do usuário

Administrador

Mensagens: 3147

Registrado em: Ter Out 28, 2003 10:56 am

Localização: Florianopolis SC Brasil

Mensagem Seg Jan 09, 2006 6:53 pm

Gevaerd, acabei sendo o alvo do desafio, como se eu representasse com exclusividade a Ufologia Brasileira.

Como se ele próprio nao se intulasse a maior celebridade do ramo... Mas, emfim... qdo a agua bate na bunda...
De qq forma, ainda achando isso tudo insano e tolo

Ah, claro... depois que viu que ia tomar um sarrafo...

e vendo no propósito do movimento cético brasileiro uma oportunidade obscura de "pegar uma carona" com a Ufologia, em especial com o sucesso atingido pela Revista UFO

Huhauhauahuahuahuah!

Segundo seus termos, eu deveria juntar material referente a casos inquestionáveis da Ufologia

Vale lembrar que a UFO lançou aquela famosa coleçao de DVDs (a qual jah comentamos anteriormente aqui no forum) sobre "provas incontestaveis da existencia de discos voadores".


Atençao aqui, meninos, para um exemplo de argumento inválido; a famosa falácia de apelo aos números:
Trabalho pela Ufologia há quase 30 anos, sendo mais de 20 à frente da revista. Fiz um número recorde de publicações, com a UFO chegando agora à edição 103 e tendo lançado quase 6,5 milhões de exemplares.

Devemos supor que isso comprova a veracidade das informaçoes vendidas? Entao o livrinho do Hercobulus, traduzido pra um milhao de linguas e vendido no mundo todo é mais verdade ainda. Em suma, algo não é verdade só porque vendeu muito, porque é muito antigo ou porque muita gente leu.

Nao seria mais verossimil supor que o tio Geva é um ótimo capitalista?

Oras, o padre simplesmente implicitou que o resto dos ufólogos -- que para ele estão ainda abaixo de Urandir -- são charlatões maiores ainda.

Ora, ora... pela primeira vez na vida, tenho que concordar com o Pe Quemedo.

"Eu sei, você sabe e muita gente também sabe que a ufologia é frágil, nós não trabalhamos com provas, mas com indícios significativos de que estamos lidando com um fenômeno de natureza desconhecida. Só isso. Não podemos afirmar em sã consciência de que seja extraterrestre, nem podemos falar em" alienígenas "
Pronto. NEGRITO NESSA! Colem na parede! Sabias palavras. Aqui o Onbudsman resumiu tudo: e fica o exemplo para todos os colegas que defendem o contrario: quando alguem precisa provar, por mais material que tenha, nao consegue. Simplesmente pq NAO EXISTEM PROVAS. Trbalahmos simplesmente com hipoteses. Essa, é a realidade. Talvez nao a desejada pela maioria, mas nem sempre as coisas sao como a gente quer.

É isso, APODmaster... belo post, irmao. Gracias.
NÃO HÁ DEUS. NEM DESTINO. NEM LIMITE.Imagem SEM FÉ, SOU LIVRE.
Se um Homem começar em certezas / ele terminará em dúvidas.
Mas se ele se contentar em começar com dúvidas / ele deve terminar em acertos (Francis Bacon)
<<

Euzébio

Avatar do usuário

Gerente

Mensagens: 4144

Registrado em: Sáb Nov 29, 2003 7:15 am

Localização: São Paulo - Capital

Mensagem Ter Jan 10, 2006 7:43 am

Como obter provas concretas se os governos as encondem de nós? Vide Roswell, vide Varginha...

Se não as escondem, tratam logo de desmerecê-las perante a opinião pública! Vide os vídeos dos ônibus espaciais, vide Tunguska, vide Área 51...

Que temem estes governos? Que querem esconder de nós?

:x
Ad Honorem Extraterrestris
<<

APODman

Avatar do usuário

Mensagens: 102

Registrado em: Seg Dez 06, 2004 10:37 pm

Localização: São Paulo

Mensagem Ter Jan 10, 2006 4:11 pm

Euzébio escreveu:Como obter provas concretas se os governos as encondem de nós? Vide Roswell, vide Varginha...

Se não as escondem, tratam logo de desmerecê-las perante a opinião pública! Vide os vídeos dos ônibus espaciais, vide Tunguska, vide Área 51...

Que temem estes governos? Que querem esconder de nós?

:x



Pois é Euzébio, está na hora dos governos abrirem seu arquivos sobre a captura de Hobbits e Unicórnios !

É óbvio que eles existem, se não os vemos é pq foram capturados e escondidos.


Eu encabeço a campanha, quando os Elfos forem libertados vou sequestrar a Arwen pra mim. :lol:

[ ]´s
<<

Latorre

Avatar do usuário

Administrador

Mensagens: 3147

Registrado em: Ter Out 28, 2003 10:56 am

Localização: Florianopolis SC Brasil

Mensagem Ter Jan 10, 2006 9:27 pm

Ei, ei, meninos... de leve, de leve... :?
NÃO HÁ DEUS. NEM DESTINO. NEM LIMITE.Imagem SEM FÉ, SOU LIVRE.
Se um Homem começar em certezas / ele terminará em dúvidas.
Mas se ele se contentar em começar com dúvidas / ele deve terminar em acertos (Francis Bacon)
<<

Euzébio

Avatar do usuário

Gerente

Mensagens: 4144

Registrado em: Sáb Nov 29, 2003 7:15 am

Localização: São Paulo - Capital

Mensagem Qua Jan 11, 2006 7:50 am

APODman escreveu:Pois é Euzébio, está na hora dos governos abrirem seu arquivos sobre a captura de Hobbits e Unicórnios !

É óbvio que eles existem, se não os vemos é pq foram capturados e escondidos.

Eu encabeço a campanha, quando os Elfos forem libertados vou sequestrar a Arwen pra mim. :lol:

[ ]´s


Como homem de ciência que és, deverias saber que estes outros fazem parte do universo infantil de fantasias (mas que ainda assim, devem ter lá seu fundinho de veracidade). Não dá para comparar alta tecnologia secreta com fantasias infantis.

Assim considerando, você está assumindo que todos os que se dedicam ao estudo da Ovnilogia (segundo o Britan) são pueris em acreditar em coisas como estas. Penso que o caminho não é por aí.

O que dizer das centenas de avistamentos que temos registrados somente aqui em nosso fórum? Criancisses? Insanidades mentais? Deboches? Crendices infundadas?

Não creio.

É certo que muitos são apenas fenômenos naturais desconhecidos (ou pouco conhecidos), confundidos com avistamentos e contatos.

Mas há os casos intrigantes, que ficam sem uma resposta científica válida.

Penso que é em nome destes últimos que devemos prosseguir em nossa busca por respostas, mesmo que ao final nos decepcionemos com o que vamos descobrir, mesmo que ao final saibamos que estava tudo aqui mesmo, bem embaixo de nossos narizes...

:x
Ad Honorem Extraterrestris
<<

APODman

Avatar do usuário

Mensagens: 102

Registrado em: Seg Dez 06, 2004 10:37 pm

Localização: São Paulo

Mensagem Qua Jan 11, 2006 9:11 am

Euzébio escreveu:Mas há os casos intrigantes, que ficam sem uma resposta científica válida.

Penso que é em nome destes últimos que devemos prosseguir em nossa busca por respostas, mesmo que ao final nos decepcionemos com o que vamos descobrir, mesmo que ao final saibamos que estava tudo aqui mesmo, bem embaixo de nossos narizes...

:x


Sim, que existem casos intrigantes eu concordo, mas devemos descobrir a verdade que existe atrás deles, e não a verdade que desejamos que exista atrás deles. Estes são posicionamentos distintos.

Considerar a priori que estes caso são legitimamente de origem alienigena pode levar a falsas conclusões por falsas analogias induzidas.

Dizer que os governos escondem os extraterrestres por isto não os vemos é muito cômodo mas bem pouco científico.

Apesar de vc ter sua crneça pessoal na existência de ETs nos visitando ela é uma crença pessoal e neste aspecto um ET não difere de um Hobbit.

[ ]´s
<<

Latorre

Avatar do usuário

Administrador

Mensagens: 3147

Registrado em: Ter Out 28, 2003 10:56 am

Localização: Florianopolis SC Brasil

Mensagem Qua Jan 11, 2006 9:46 am

APODman escreveu:Sim, que existem casos intrigantes eu concordo, mas devemos descobrir a verdade que existe atrás deles, e não a verdade que desejamos que exista atrás deles.

Magistral. Mas, não há motivo algum para desconsiderar sumariamente a HVA. Você sabe muito bem que isso é costume no nosso meio, por puro preconceito e/ou vergonha acadêmica.

Ao contrário da HASP (Hipótese de Ação do Saci Perere), a HVA tem algum cabimento lógico. E deve ser tratada como hipótese; como você colocou de forma impecável, não devemos [nem podemos] procurar a resposta que desejamos, mas a verdadeira.

Outra coisa: que não se generalize. Nem todos aqui tratam o assunto "ET" como crença definida. Mas alguns reservam o direito de deixá-lo como dúvida aberta.
NÃO HÁ DEUS. NEM DESTINO. NEM LIMITE.Imagem SEM FÉ, SOU LIVRE.
Se um Homem começar em certezas / ele terminará em dúvidas.
Mas se ele se contentar em começar com dúvidas / ele deve terminar em acertos (Francis Bacon)
Próximo

Voltar para Ufologia Científica

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes