Mensagem Ter Mai 02, 2017 4:36 pm

Como conectar-se com Deus? Foco Ufologia

Como conectar-se com Deus?

Mensagem escrita por um Ateu. Foco: Ufologia


Deus se propaga através de redes que emanam energia e se integra com a sustentação dos corpos. Ele surgiu de um princípio difuso de temperatura e pressão, de um imenso vazio não dotado de inteligência que gerou uma instabilidade inicial em uma estrutura homogênea e estática de distribuição energética.

Com os desdobramentos sucessivos de pressão e temperatura, originou uma matéria que se recompunha no mesmo sentido de sua propagação, criando uma curvatura do espaço no qual uma dobra do universo transformava as variações em propriedades físicas em elementos cada vez mais complexos.

Esses elementos se tornaram estruturas de desdobramentos mecânicos, e com o avanço das eras passaram a se replicar indefinidamente, com novos avanços sucessivos dos eixos físicos de pressão, temperatura, densidades, energias, umidade, transitoriedade, ... onde o eixo de dimensões físicas começou cada vez mais a ficar complexo.

Um sistema de autodeterminação de criaturas replicantes, deu origem a uma plataforma de vida capaz de acumular dentro de si mesmo sucessão de eventos e fenômenos físicos.

A vida nestes moldes não tinha gerenciamento “Divino” a unidade biológica que perdesse sua identidade era fadada apenas a reintegração física dentro dos padrões de matéria desta época.

As unidades biológicas se tornaram especializadas em perpetuar o máximo possível sua permanência sobre este plano que se dobrava por si mesmo. Então um grande período de aperfeiçoamento físico de aproximadamente 1x10^999999999999999999999999999999 anos terrestres foi necessário para se chegar a um grau de evolução que o sentido da retenção física propiciasse a um represamento de energia que fosse denominada inteligência. Depois se passaram mais 1x10^99999999999999999999 anos terrestres para um avançado desenvolvimento instrumental e tecnológico. Para em seguida se gastar 1x10^9999999999 anos terrestres para o desenvolvimento de uma rede em todo o universo a fim de conservar a vida e ser capaz de retroagir e avançar para consertar, ser cônscio, ser onisciente e estrategicamente convergente para cuidar de toda a perpetuidade do que havia sido originado do movimento primário que deu origem a tudo que é vital hoje, através de uma dissonância entre temperatura e pressão.

Assim toda vida com princípios “divinos” de continuidade, interiorização, expansão, conservação, eternidade, evolução, perpetuidade se desenvolveu em uma única civilização existente e celestial, que teve o seu apogeu e declínio. Apogeu no sentido de aprender a manipular por meios artificiais os desdobramentos físicos a fim de criar uma estrutura que pudesse ser conservada em uma das dimensões físicas capaz de dar continuidade a um organismo vital, no qual conhecemos como alma. E declínio, por saber que a própria necessidade de expansão física havia chegado em um ciclo de ruptura em que não era possível mais estabelecer uma estabilidade que conservasse a vida, para que novos desdobramentos do contínuo pudessem ser construídos.

Neste tempo, somente Deus permaneceu ativo, e por muitos Bilhões de anos nada vital se fez presente. Deus tinha por natureza reestabelecer o padrão estável e dinâmico de todo o conhecimento que deveria inserir novamente componentes vitais neste universo que estamos descrevendo. E a partir de seu conhecimento quando as condições embrionárias de vida eram novamente observadas, padrões mecânicos de construção de vida eram acionados a fim de que novamente a vida conhecida fora de sua porção energética fosse inserida na forma de compostos orgânicos em escala de evolução.

Através de um universo fragmentado, se conseguiu inserir vida em uma infinidade de atmosferas, mecanicamente induzidas para abrigar paraísos, e introduzir corpos que pudessem migrar os ensinamentos antepassados progressivamente de acordo com a evolução de uma espécie.

As unidades que conseguiram chegar dentro do padrão de conhecimento original, nas novas espécies geradas por Deus, contribuíam para que outras também conseguissem chegar num nível similar para juntas coordenarem os estados de conservação de forma a ampliar os benefícios da vida.

À medida que os esforços foram se multiplicando, novos universos foram sendo projetados a imagem e semelhança de Deus, e a cada novo universo produzido, as imperfeições eram corrigidas, e um avanço de consciência de Deus era mais que necessário por causa de seu caráter universalista.

Deus guarda um projeto, que deu origem a sua forma celestial. Ele detém toda a consciência do que planeja para você ser quando tiver integrado a ele.

Você é apenas um embrião do que foi transferido em termos de identidade, e somente quando a condição ideal de migração de todo o seu conhecimento estiver estabelecida é que informações mais relevantes começaram a ser repassadas para que você consiga todo o potencial de uma criatura perfeita.

Isto requer anos de evolução, anos de seletividade, para que você chegue no nível esperado da civilização primogênita, que se estabelece o ponto de ter sua porção celestial eternizada na própria constituição biológica.

Pessoas que têm um grau de consciência elevada conseguem comunicar com Deus abertamente. Através de uma comunicação em que o seu desejo, consciência, volição e necessidade é colocado de forma clara e concisa sem apresentar alto grau de contradições.

Então uma pré-programação é ajustada a fim de que o indivíduo obtenha algo próximo daquilo que intenciona se aproximar para convergir na coisa idealizada.

Deus caminha e se propaga além do bem e do mal. Não é possível a uma unidade biológica fragmentada em conhecimento compreender todo os desdobramentos que Ele desencadeia sobre um ser humano, porque somos unidades de consciência limitadas, onde a maior parte de nosso conhecimento ainda está represado dentro de Deus.

Dependendo da necessidade, um indivíduo pode se ver em uma situação que não é de seu agrado, isto reflete uma necessidade primeva que deve ser ajustada para que o indivíduo tenha novamente o sentido e fluxo de sua evolução espiritual orientada para o seu desenvolvimento e desdobramento pessoal.

Não existe preferências por parte de Deus entre uma ou outra unidade biológica. Então os indivíduos diante de suas frustrações devem compreender que a necessidade grupal, através da intercepção de vontades individualizadas é um trabalho que somente é de conhecimento pleno de Deus, e a combinação de atuações irá desencadear o que é o ponto ótimo para o momento vivido por unidades biológicas de uma espécie para o tempo definido.

Cada vez que você interrompe o seu ciclo de desenvolvimento e começa a se guiar por outro caminho, novas programações do interior de Deus devem ser lançadas do estímulo base para ajustar a sua nova demanda, e você deve ser consciente o suficiente para entender que um número excessivo de recomeços pode gerar um mecanismo de frustração no término de uma unidade existencial por você achar que não conseguiu êxito em seu propósito de conhecimento e de eternização de seu conhecimento.

Deus age dentro dos parâmetros de seu livre arbítrio, dentro de uma proporção de consciência, em que é possível Deus reduzir sua sabedoria (sabedoria de Deus) para travar um diálogo no grau de evolução da criatura que está demandando funcionalidades por parte de Deus.

A transferência de conhecimento é ampla quando todas as condições que se encontram na procedure de Deus são satisfeitas, sinal que o indivíduo já atingiu plena capacidade para reconhecer e seguir os estados de conservação e eternização de propósitos.

Quando forças se propagam contrárias ao sentido de conservação, logo, informações provenientes de Deus são projetadas sobre as unidades biológicas, a fim de que a aceleração do senso de autodestruição, retire do plano material o conhecimento na forma de criaturas que não colaboram para o sentido de conservação. Princípio em que as forças antagônicas são projetadas umas contra as outras para se autodestruírem. A fim de poupar as criaturas que se moldam dentro das forças conservacionistas.

Nem sempre a coisa necessária chega da forma idealizada na convergência, se o indivíduo está integrado a forças conservacionistas saberá compreender com a apropriação de sentido exigido, aquilo que é transferido como parte de uma conquista pessoal. Caso contrário, sua atração para o extermínio, apenas irá colaborar para a desintegração de sua fôrma, para que a sustentação de sua fornalha seja desenvolvida em um novo tempo, nova era, quando as condições vitais forem propícias para um novo recomeço.



Fraternalmente,



Max Diniz Cruzeiro
LenderBook Company
http://www.lenderbook.com
Sempre existe algo para aprender e evoluir para quem quiser conhecimento e evolução. Para quem não quer sempre existirá algo também para se fazer.