Quinta-Feira,
24 de Abril
de 2014


Usuário
cadastrado:

Login:
Senha:
17 users online

Busca
Palavra chave




Design
Nova Onda
Comunicação
Ltda.


PHP Powered

 

anúncios

Ufonário

Termos comuns na Ufologia

Abdução - Em inglês, abduction. Esse termo tornou-se comum a partir dos anos 80. Define o relato de uma pessoa levada contra a vontade para o interior de um disco voador, onde é submetida a exames clínicos e/ou experiências. Normalmente a testemunha não se lembra conscientemente do processo e dos exames, mas apresenta sinais físicos como perfurações, marcas de retirada de sangue e até supostos implantes. Um estudo desenvolvido pelo norteamericano Budd Hopkins, especialista em casos de abduções e autor do livro "Intruders" (Intrusos), afirma que esse tipo de contato já pode ter atingido 2% da população do mundo.

Agroglifos - Ver Crop Cicles/Círculos Ingleses

Area 51 - Área de acesso restrito localizada no Estado de Nevada, nos Estados Unidos, na região do deserto e à margem de um lago seco, o Groom Lake. Os ufólogos norte-americanos, baseados no depoimento de Robert Lazar, um cientista que afirma ter trabalhado numa base secreta ali instalada, supõem que para a Área 51 foram enviados os quatro alienígenas que teriam sido capturados em Roswell, em 1947, depois de um acidente envolvendo um UFO. O governo norte-americano não reconhece a existência da área, mas as placas indicativas de acesso proibido a pessoas não-autorizadas são taxativas: "NO TRESPASSING" (não ultrapasse) e "WARNING - MILITARY INSTALATION" (Perigo - Instalação Militar).

Autocinese - Ilusão que e causada ao observador quando este observa uma luz contra um céu escuro. Exemplo: Vênus. O observador pode pensar que a luz está em movimento, mas se observada por um periodo maior de tempo, verificar-se-a ser mesmo uma estrela ou algum outro tipo de luz (terrestre mesmo) - Contribuição: Pedro Cunha.

Casuística ufológica - O conjunto de ocorrências relacionadas ao Fenômeno UFO. O Grupo de "casos ufológicos" ao longo do tempo.

Charuto - Ver Naves Mãe

Chupacabras - O nome é originário do México e Caribe, regiões onde têm sido observadas com freqüência. São criaturas normalmente associadas ao fenômeno de mutilação de animais, além de, segundo diversos relatos, serem vistas sempre em regiões com intensa observação de UFOs. Ganharam esse nome por que uma das características dos animais supostamente mutilados por elas é que são encontrados sem sangue e sem qualquer marca que mostre para onde foi esse sangue. Há relatos de diversos tipos físicos dessas criaturas, mas a maioria aponta pelo menos duas características coincidentes: patas com três 'dedos' e garras grandes, e olhos grandes e muito vermelhos. Os ufólogos especulam serem EBEs sem um comportamento inteligente.

Chupa-Chupa - Fenômeno que despertou a atenção das autoridades brasileiras, sendo provavelmente o estopim da chamada Operação Prato. No Pará, Maranhão, Amazonas e Piauí, principalmente nos anos de 1977, 1978 e 1979, relatos davam conta de que objetos voadores não identificados estariam disparando raios de luz vermelha nas pessoas. Além do mal estar, em diversos casos as vítimas desse evento foram diagnosticadas como portadoras de anemia. Daí o nome do fenômeno que, acreditavam os moradores, sugava o sangue das pessoas atacadas.

Contato Imediato - Como são classificados os "encontros" com artefatos de origem não terrestre ou criaturas possivelmente alienígenas. Os contatos imediatos (CI*) são classificados, na Ufologia, de acordo com a complexidade e nível de aproximação, subdividindo-se em graus:

* CI de primeiro grau: quando a testemunha diz ter observado objeto não identificado a grande distância.

* CI de segundo grau: quando o UFO interage com o meio deixando provas físicas de sua passagem, como marcas de pouso no solo, minerais vitrificados devido a alta temperatura, efeitos colaterais nas testemunhas, como queimaduras o queda de cabelos (causados por radioatividade ou calor), interferencias eletromagnéticas em aparelhos eletrônicos etc.

* CI de terceiro grau: quando a testemunha diz ter estabelecido qualquer nível de comunicação com os ocupantes de um UFO

*Existem várias versões desta classificação, distinguindo comunicações telepáticas de comunicações convencionais, além de contatos diferenciados, como o relacionamento sexual com entidades extraterrestres. No entanto, tratam-se ainda de objetos de polêmica. Por isso elencamos aqui apenas uma classificação CI elementar -a mais objetiva e direta possível- internacionalmente aceita.

Crop Cicles/Circulos Ingleses - Formas circulares e geoméricas de grandes dimensões que surgem em áreas de plantação, observadas principalmente na Inglaterra, que alguns pesquisadores afirmam (embora sem provas concretas) estarem relacionadas ao Fenômeno UFO. Os caules da vegetação ficam torcidos num mesmo sentido, amassados, mas sem que sejam quebrados ou dobrados. Há alguns anos dois ingleses assumiram a autoria dos círculos e reproduziram o efeito de forma simplificada, levando mais tempo do que esperavam os pesquisadores. Assim, a polêmica continuou, sobretudo em função de a complexidade e o tamanho das formas terem aumentado ao longo do tempo, bem como em razão de seu aparecimento esporádico em outros países.

EBE - Entidade Biológica Extraterrestre. Classificação primária de todo tipo de criatura potencialmente não terrestre e diretamente relacionada ao Fenômeno UFO.

Grays (ou Cinzentos) - Como são chamadas as EBEs com as quais os relatos de Contato Imediato são mais mais freqüêntes. Não raro surgem como responsáveis pelos casos de suposta abducção. Pela morfologia, estão divididos em outras três subcategorias, denominadas A (mais freqüente, com cerca de 1 m a 1,4 m de altura), B (com 2,1m a 2,4m de altura) e C (com cerca de 1m de altura). Todos têm características semelhantes: olhos negros e grandes, mãos com três ou quatro dedos, cabeça grande e desproporcional ao corpo, cujo aspecto aproxima-se do esquelético. Estudo comparativo baseado nos relatos de supostos contactados indicam que os Grays tipo A e C apresentam comportamento mais hostil, indiferente ao sofrimento das vítimas de abdução. Ao contrário dos Chupacabras, supõe-se que sejam seres racionais.

Hipnose - Processo de alteração do nível de consciência que permite à pessoa a ele submetida recordar-se de informações armazenadas no subconsciente e que ela acredita ter vivido e serem verdadeiras. Trata-se de um tratamento alternativo à amnésia apresentada por supostas vítimas de abduções. Em geral só é aplicada por profissionais da área médica e requer cautela para evitar que o hipnólogo sugestione o hipnotizado, caso em que este poderia "criar" novos fatos e relatá-los como sendo verídicos.

Implante - Quando os primeiros casos de abducções começaram a surgir, os ufólogos verificaram que normalmente os supostos contactados relatavam um procedimento comum a quase todos os contatos: a introdução, pelos raptores, de um objeto minúsculo em alguma parte do corpo desses contactados. Por via cirúrgica, atraves da narina; ou subcutânea, na região da nuca ou do abdomem. A literatura ufológica relata centenas de casos onde o implante foi observado, através de raios X ou exames mais sofisticados, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Esta mesma literatura, no entanto, não é definitivamente esclarecedora quanto à origem desses objetos, se efetivamente têm alguma função e, principalmente, não expõe laudos técnicos de profissionais da área médica sobre esse tipo de ocorrência. Nos últimos anos, a freqüência com que os pesquisadores afirmam encontrar implantes nas vítimas de abducção tem aumentado. Assim como também foi registrada uma "evolução tecnológica" do artefato: no princípio, os implantes supostamente encontrados eram constituídos de ligas metálicas. Hoje, a maioria não pode ser detectada por exames de raios X por serem, aparentemente, constituídos de material orgânico.

Lapso de tempo - Período de tempo do qual um contactado diz não lembrar. Está presente em 9 entre 10 relatos de abdução.

MIBs - Abreviação do inglês Men In Black, ou, Homens de Negro. Figuras que remontam os primórdios da Ufologia. Inicialmente eram relacionadas à ação das agências de inteligência norte-americanas. Os relatos informam que os homens de negro visitavam testemunhas de UFOs e as ameaçavam para que não contassem suas histórias. Aparentemente sua atividade caiu muito, mas ficou mais requintada: agora fala-se em "Helicópteros Negros", que apareceriiam em locais onde ocorreram avistamentos de UFOs. Uma variante dessa interpretação diz que os próprios MIBs são extratarrestres.

Naves-Mãe - UFOs de grandes dimensões que serviriam de ponto de partida para naves menores. Normalmente as Naves Mãe têm formato de charuto.

Naves Sonda - A Ufologia classifica como naves sonda objetos voadores de origem desconhecida, de variados formatos e tamanhos, mas normalmente com menos de 1 metro de diâmetro e luz própria. Geralmente são esféricos e apenas acompanham pessoas, carros ou aeronaves terrestres, sem interferir diretamente no meio. Acredita-se serem artefatos com objetivo de observação, remotamente controlados. No Folclore Brasileiro, assemelham-se às descrições da "Mãe D'Ouro", que os povos indígenas do norte do País acreditavam zelar pela mata.

Nuvem lenticular - Nuvem que se forma sob determinadas condições meteorológicas e que, pelo seu formato lenticular (ou discoidal), é freqüentemente confundida com um UFO.

OANI - Objeto Aéreo Não Identificado. Sinônimo para OVNI.

Operação Prato - Operação desenvolvida pela Força Aérea Brasileira (FAB) para investigar secretamente ocorrências de Objetos Voadores Não Identificados no Pará e Amazonas em 1977 e 1978, sobretudo o fenômeno conhecido na região por "Chupa-Chupa".

Ortotenia - Corredor imaginário que constituiria a rota mais provável dos UFOs. As "linhas ortotênicas", como são chamadas, foram apontadas pela primeira vez pelo ufólogo francês Aimeé Michel, na década de 50. Num mapa, ele ligou os pontos de avistamentos e descobriu que onde as linhas se cruzavam normalmente ocorriam relatos de observação de naves-mãe, com formato de charuto. E da ligação entre esses pontos de cruzamento surgia o que pareciam ser rotas utilizadas pelas aeronaves desconhecidas.Uma das rotas mais conhecidas é a BAVIC, assim chamada porque sua descoberta veio da ligação entre as cidades Bayonne e Vicchi, na França.

OSNI - Objeto Submarino Não Identificado. Como são chamados os UFOs quando vistos sob a água.

Raios bola - Fenômeno meteorológico normalmente confundido com UFOs pelo seu formato esférico e movimento veloz. Forma-se sob cicunstâncias ainda hoje não explicadas, mas sabe-se que é produzido por meio de um acúmulo anormal de energia elétrica num espaço limitado.

Ufologia científica - Ramo da pesquisa Ufológica que mais se aproxima da metodologia científica para apuração dos relatos. Pesquisa a partir do pressuposto de que os UFOs são um fenômeno mensurável e, portanto, com existência física objetiva.

Ufologia esotérica - Ramo da pesquisa Ufológica que admite uma existência não física para o fenômeno UFO. Reúne conceitos científicos e espirituais.




UFO (ou OVNI) - Unidentified Flying Object ou Objeto Voador Não Identificado. Disco Voador.

<- Voltar
Site melhor visualizado em resolução 800x600
Alguns Direitos Reservados: Nova Onda Comunicação(cc)1996/2011
Publicidade


Últimas atualizações
08/08/2011: Portal/Revista Vigília participa do programa Conexão Astral, no RJ
08/08/2011: Programa de TV mostra como (e por quem) foi feito o "OVNI de Embu"
26/07/2011: Mecânico teria assumido autoria do OVNI de Embu das Artes
25/07/2011: OVNI chama a atenção dos moradores de Embu e outras cidades da Grande São Paulo
19/06/2011: I Encontro de Ufologia de Pocinhos – PB
24/05/2011: Especialistas britânicos garantem que nova "alien interview" é falsa
24/05/2011: Nova versão para queda de UFO em Roswell liga nazistas a soviéticos
20/05/2011: Grupo "Anonymous" planeja falsos alarmes de UFOs

Últimos comentários

Receba Novidades do Portal/Revista Vigília por e-mail