Novidades no Portal/Revista Vigília http://www.vigilia.com.br Mon, 24 Nov 2014 19:09:02 -0300 FeedCreator 1.7.2 http://www.vigilia.com.br/imagens/logovigilia.jpg www.vigilia.com.br http://www.vigilia.com.br Feed oferecida pelo Portal/Revista Vigília. Clique para visitar. Portal/Revista Vigília participa do programa Conexão Astral, no RJ http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1161 Com a abordagem séria, objetiva e responsável, características que transformaram o Portal/Revista Vigília, junto com o nosso fórum, numa das principais referências da pesquisa sobre ovnis e supostos visitantes alienígenas em língua portuguesa - no Brasil e no mundo - nosso site foi convidado já em duas oportunidades a participar do programa Conexão Astral, que vai ao ar ao meio-dia, às segundas-feiras, pela Rádio Conexão Metropolitana AM 1090, no Rio de Janeiro.

O programa que procura tratar de assuntos ligados ao inexplicado e insólito, é apresentado pelo diretor e produtor Fabio Lau, que já teve participação no site Sobrenatural.org e foi o criador, na mesma rádio Conexão Metropolitana, da radionovela "Conexão", uma inovadora iniciativa que além de resgatar a tradição da telenovela brasileira trouxe como temas centrais o mistério e o sobrenatural.

Na primeira participação do Portal/Revista Vigília, em 25 de julho, o jornalista e editor do portal, Jeferson Martinho, abordou brevemente alguns dos principais casos ufológicos e um pouco do cenário nacional e mundial da Ufologia. Na segunda entrevista, em 8 de agosto, o bate-papo foi sobre os erros de interpretação e as fraudes que cada vez mais dificultam o trabalho de pesquisa dos OVNIs/UFOs na era digital.

Confira a seguir as duas entrevistas:

 
Programa Conexão Astral veiculado em 25/07/2011
 
 | baixar arquivo
 
Programa Conexão Astral veiculado em 08/08/2011
 
 | baixar arquivo
]]>
Portal/Revista Vigília Mon, 08 Aug 2011 23:31:00 -0300
Programa de TV mostra como (e por quem) foi feito o "OVNI de Embu" http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1160 O Portal/Revista Vigília já tinha antecipado a hipótese de o disco voador de Embu das Artes (na região metropolitana de São Paulo), como ficou conhecido, tratar-se na realidade de uma pipa preparada com luzes do tipo 'led'. Mas no último domingo, 7 de agosto, o programa Fantástico, da Rede Globo, mostrou em detalhes como o mecânico João Pelizari construiu a engenhoca.

O nome a e profissão do autor da pipa já haviam sido notíciados em outros veículos de imprensa, mas levantaram mais dúvidas do que respostas por não apresentarem o artefato utilizado. No caso do Fantástico, no entanto, o mecânico apresentou aos telespectadores uma exibição do mesmo aparato numa escala um pouco menor, mostrando todas as etapas e detalhes de sua construção.

Enquanto alguns circuitos da Ufologia ainda consideravam a falta de uma explicação convincente e insistiam em alimentar o ar de mistério do suposto UFO do Embu, Pelizari mostrou ao programa global que a estrutura com luzes não é fixada diretamente na pipa e que, por isso, fica mais estável no céu.

Com peso reduzido, o tal OVNI, composto de uma armação de linha e varetas de fibra de vidro, vai ligado a uma bateria de celular. Conta com um sistema engenhoso para ligar e desligar, além de - este sim um segredo não revelado pelo seu criador - um motor que gera a rotação de toda a estrutura.

Veja abaixo a reportagem e confira no link a seguir a matéria publicada no site do Fantástico:

Veja a matéria do "OVNI do Embu" no site do Fantástico

 

]]>
Portal/Revista Vigília Mon, 08 Aug 2011 22:07:00 -0300
Mecânico teria assumido autoria do OVNI de Embu das Artes http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1159 Um dia depois do "Disco Voador do Embu" transformar-se numa das discusões mais acaloradas do Brasil, e na pista indicada pelo Portal/Revista Vigília na véspera, sobre a possibilidade de o UFO observado pelos moradores de algumas cidades da região Oeste da Grande São Paulo tratar-se de uma pipa, o portal de notícias G1, do mesmo grupo da Rede Globo de televisão, garantiu ter encontrado o autor da façanha.

Além de Embu das Artes, há testemunhas em Taboão da Serra, Itapecerica da Serra, Campo Limpo e Capital para o objeto luminoso que intrigou os moradores da noite de sábado até a madrugada de domingo, 24 de julho. Segundo matéria assinada pela jornalista Juliana Cardilli, um mecânico de 42 anos, morador de Embu, assumiu a autoria da pipa equipada com leds, que provocou o tumulto.

O G1 afirma que encontrou o mecânico a partir de uma mensagem de um internauta indicando a rua onde ele mora. No local, os vizinhos não tiveram dificuldades em apontar à repórter a casa do inventor, que diz estar afastado do trabalho há mais de três anos devido a um problema na coluna. E, pela mesma razão, tem medo de se identificar e encontrar resistência junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para manter seu benefício.

Assim, sem que ele mostrasse a pipa (ou uma explicação do que aconteceu com ela) à reportagem, o G1 reproduziu o relato do mecânico, que conta ter produzido a peça “com papel simples, com plástico, linha, bambu, fibra de vidro, material recolhido do chão, sucata". Ele também não quis revelar o local de onde empinou a pipa. Para atestar sua história, mostrou leds soltos e alguns diagramas desenhados a caneta num caderno.

O Portal/Revista Vigília já tinha indicado, na segunda-feira, 25, a possibilidade de se tratar de uma pipa preparada com leds. Mas o relato do mecânico anônimo ainda ficou devendo alguns detalhes que poderiam, de fato, comprovar definitivamente a autoria. Além de uma explicação mais coerente do que pretendia o suposto autor, porque ficou um tanto incompreensível sua descrição de um novo "sistema de energia" (sic), bem como sua fala de que "foi simplesmente uma coisa para que o povo reflita melhor qual o conhecimento que a gente tem"(sic). Uma frase bem ao estilo de uma tal piada bizarra que virou febre (e, felizmente, piada) no Brasil alguns meses atrás, o ET Bilu.

]]>
Portal/Revista Vigília Tue, 26 Jul 2011 23:44:00 -0300
OVNI chama a atenção dos moradores de Embu e outras cidades da Grande São Paulo http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1158 Moradores de Embu da Artes, Taboão da Serra, Itapecerica da Serra, Campo Limpo e até da Capital, São Paulo, ficaram intrigados com o aparecimento de um objeto misterioso na noite de sábado (23/07) para domingo (24). O objeto que já ganhou o apelido de "Disco Voador de Embu das Artes" e invadiu a rede mundial de computadores a partir de postagens de diversos usuários do Youtube e outros serviços de vídeo, também foi flagrado por cinegrafistas profissionais de diversas emissoras.

Segundo as testemunhas, o objeto ficou visível nos céus durante um longo período. Há informações diversas a respeito, mas a maioria dos relatos aponta um período que vai das 19 horas do sábado às 4 horas da madrugada de domingo. O Objeto Voador Não Identificado (OVNI) era composto por um círculo com pouco mais de uma dezena de luzes girando sobre um eixo central, também luninoso e de intensidade variável, de cor azul.

Um dos poucos especialistas a apresentar uma explicação para o fenômeno até o momento, Claudeir Covo, presidente do Instituto Nacional de Investigação de Fenômenos Aeroespaciais, INFA, acredita que o objeto pode ser um balão junino ou mesmo um balão promocional, do tipo que fica ligado ao solo através de um sistema de cabos.

Esta não é a primeira vez que luzes noturnas chamam a atenção na cidade de Embu das Artes. Em fevereiro, outro vídeo, com uma resolução inferior e sem alcançar o sucesso dessa versão mais recente, também mostrava um objeto multicolorido fazendo evoluções.

Nas listas de Ufologia, é forte o movimento de especulação. Muitos vêem na inclinação aparente da estrutura com as luzes um indício de se tratar de algo preso ao solo por fios ou cabos. Vários usuários e internautas escreveram ao Portal/Revista Vigília comentando uma aparição similar, de 2009, ocorrida em Limeira, muito semelhente no formato e inclinação das luzes. A diferença em relação ao objeto do Embu é apenas a falta de rotação das luzes externas.

Alguns usuários ponderaram também a semelhança com pipas noturnas, de grandes proporções, especialmente confeccionadas com luzes tipo "led" para criarem fantásticos efeitos visuais em exibições. Coincidentemente (ou não!), a exibição de Embu das Artes aconteceu um mês depois do primeiro "Kite In Night" em São Paulo, um campeonato de pipas noturnas que terá uma nova edição em setembro (informações aqui: http://www.pipas.com.br/home.htm). Abaixo, um vídeo mostrando o efeito visual das pipas utilizadas neste tipo de competição:

]]>
Portal/Revista Vigília Mon, 25 Jul 2011 17:27:00 -0300
I Encontro de Ufologia de Pocinhos – PB http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=6&id=1152 Com apoio do Centro Paraibano de Ufologia (CPBUFO), do Instituto Histórico e Cultural de Pocinhos, além da Prefeitura (através da Secretaria de Cultura) e da Câmara Municipal de Pocinhos, na Paraíba, acontece no próximo dia 26 de junho o I Encontro de Ufologia de Pocinhos

O evento, com entrada gratuita, acontecerá na Câmara Municipal de Pocinhos.

Veja a programação, enviada pelos organizadores:


8:00 - Abertura dos trabalhos com Carlos José dos Santos, servidor público, ufólogo, idealizador e coordenador do evento.

Palestra de José Agobar Peixoto - Fortaleza/CE - Presidente da Associação dos Ufólogos Independentes do Brasil.
Tema: Extraterrestres e Discos Voadores. Amostra de vídeos e comentários


10:00 - Depoimento de pessoas que tiveram ou sofreram tentativas de abduções no município de Pocinhos e arredores.


12:00 - Intervalo para o almoço.

14:00 - Reabertura dos trabalhos com as palestras de:

  1. Martinho Barbosa - João Pessoa/PB - Piloto, Ufólogo, membro e ex-vice presidente do Centro Paraibano de Ufologia
    Tema: Discos Voadores e Aviação Brasileira 
  2. Dr. Gilberto Melo - João Pessoa/PB - Engenheiro, Ufólogo, fundador e membro do Centro Paraibano de Ufologia e Consultor da Revista UFO.
    Tema: Os Discos Voadores na Paraíba 
  3. Professor João Rocha - João Pessoa/PB - Ufólogo, membro do Centro Paraibano de Ufologia e Coordenador do Evento
    Tema: Passagem do Planeta Hercólubus/Nibiru pelo nosso Sistema Solar e o Raio Sincronizador da Galáxia (Alinhamento Planetário em 2012)
     
  4. Cláudio Quintans - João Pessoa/PB - Ufólogo, atual presidente do Centro Paraibano de Ufologia
    Tema: Acobertamento dos Fatos Ufológicos no Brasil e no Mundo.


CONCLUSÃO: Debate entre a platéia e os palestrantes.

18:00 - Enceramento 


Informações: João Rocha (83) 8816-1926 ou (83) 9917-2880. Ou com
Carlos José (83) 8802-0245

 

Serviço:

Data: 26/06/2011

Horário: a partir das 8 horas

Local: Câmara Municipal de Pocinhos - Paraíba (Rua Getúlio Vargas, 32 - Pocinhos - PB, 58150-000)



Exibir mapa ampliado

 

As informações de horários, datas, locais e preços constantes na agenda são divulgadas pelos organizadores do evento. O Portal/Revista Vigília não se responsabiliza por eventuais mudanças de programação e tão pouco atesta ou endossa qualquer informação aqui reproduzida

]]>
Portal/Revista Vigília Sun, 19 Jun 2011 18:13:00 -0300
Especialistas britânicos garantem que nova "alien interview" é falsa http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1147 Depois da fraca repercussão da ação do grupo Anonymous na propagação de falsos relatos de OVNIs no domingo (22), a semana começou com a divulgação das análises de especialistas da Academia Britânica Juvenil de Filmes (British Youth Film Academy - BYFA) sobre as supostas filmagens secretas de alienígenas e OVNIs nos anos de 1940, que ganharam fama no Youtube, lembrando a famosa (e falsa) "alien interview".

Divulgada pelo jornalista Jaime Maussán, apresentador do Programa Tercer Milênio - cuja credibilidade anda abalada junto à comunidade ufológica depois da divulgação de vários casos mais tarde desmascarados - a matéria apresenta opiniões dos especialistas Leanne Jones, produtor experiente em software gráficos, e Dave Hughes, formado em filme digital e animação 3D pela Faculdade de Shrewsbury, que apontam diversas indicações de fraude no material divulgado.

Segundo Hughes, a fluidez de movimentos do alienígena mostrado num dos filmes era impossível para o tipo de equipamentos e películas utilizados à época. Outro problema segundo os entrevistados é o brilho exagerado de partes dos filmes.

Para outro especialista consultado, o instrutor de pós-produção Richard Adan, o som de projetor inserido nos filmes é um forte indicativo de montagem, pois o material tem aspecto de transferência de arquivo tipo "telecine", e de uma filmagem a partir de uma projeção.

A matéria termina com a suposição de que os vídeos poderiam ter alguma relação com a nova produção de Steven Spielberg e JJ Abrams a ser lançada no cinema, com temática alienígena, com o nome de Super 8.

Veja o documentário na íntegra, a seguir:

 

 

]]>
Portal/Revista Vigília Tue, 24 May 2011 22:08:00 -0300
Nova versão para queda de UFO em Roswell liga nazistas a soviéticos http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1146 A suposta queda de um UFO em Roswell, no Novo México, em 1947, acaba de ganhar mais uma versão, que está reacendendo o debate sobre aquele que é considerado o episódio mais famoso e controverso da Ufologia nos Estados Unidos. As "revelações" divulgadas pela jornalista Annie Jacobsen em seu livro "Area 51, An Uncensored History of America's Top Secret Military Base" (Área 51, história sem censura da mais secreta base militar da América) agora misturam nazistas, soviéticos e um plano para gerar pânico e caos.

Noticiado pela primeira vez poucos dias depois do ocorrido, o Incidente em Roswell, como mais tarde viria a ficar conhecido, foi imediata e oficialmente creditado, pela própria USAF, a Força Aérea dos EUA, a uma visita alienígena. Algumas horas depois, essa versão foi desmentida e transformou-se numa ocorrência das mais comuns, envolvendo um balão meteorológico.

Mais de 30 anos adiante, o caso foi revisado e, pelas mãos dos pesquisadores Stanton Friedman e Willian Moore, ganhou o status pelo qual realmente se tornaria conhecido: uma queda de OVNI legítima em solo americano, com resgate de criaturas extraterrestres, seguido de uma campanha de acobertamento nunca antes vista por parte do Governo.

A partir dessa história se desdobraram inúmeras outras teorias que povoam o ideário conspiracionista: a descoberta de como funcionariam os discos voadores, tecnologia alienígena patenteada, autópsias em entidades biológicas extraterrestres, acordos secretos entre ETs e Governo, governo secreto e por aí afora...

No final dos anos 1980 e início dos anos 1990, o Incidente em Roswell ganharia proporções ainda mais fantásticas, com a alegação de que o UFO resgatado, bem como seus tripulantes, teriam sido levados para uma instalação altamente secreta do governo dos EUA, localizada em Groom Lake, Nevada: a Área 51. A história se notabilizou com o físico Robert Scott Lazar, também conhecido por Bob Lazar. Ele alegou ter trabalhado de 1988 a 1989 em uma área chamada S-4, localizada perto de Groom Lake.

Segundo Lazar, S-4 servia como um esconderijo militar para o estudo de discos voadores extraterrestres. Ele disse ter visto pelo menos 9 tipos de discos lá, onde teria trabalhado na engenharia reversa dos objetos (desmontar para entender o funcionamento), além de fornecer detalhes sobre o sistema de propulsão das supostas naves. A história de Lazar nunca foi completamente aceita pela comunidade ufológica norte-americana, mas rendeu muita publicidade à Área 51, que rapidamente transformou-se na base secreta mais conhecida do mundo. 

Projeto Mogul e manequins de testes

Em 1997, no dia 24 de junho, quando muitos ufólogos celebravam o 50º aniversário da Ufologia, a USAF tentou uma cartada final sobre o "Roswell Incident", divulgando o documento "The Roswell Report, Case Closed" (Relatório Roswell, Caso Encerrado). Segundo as 231 páginas de relatório, o episódio ocorrido no Novo México não decorria de apenas um evento, mas dois.

Primeiro, a queda de um novo tipo de balão dos EUA na fazenda de  William "Mac" Brazel, em Roswell, originário de um projeto secreto chamado Mogul, que visaria detectar possíveis explosões nucleares soviéticas. Os balões também foram utilizados para experimentos com raios cósmicos.

Segundo - e daí viriam as histórias de captura de ETs que permeiam o "folclore" do Novo México - testes com bonecos de testes lançados a partir de balões a alta altitude, como parte do desenvolvimento de cápsulas de escape para os futuros veículos espaciais. Entre junho de 1954 e fevereiro de 1959, sessenta e sete bonecos foram lançados de balões na região do Novo México.

O relatório detalha que os manequins de prova eram transportados em caixas de madeira, semelhantes a caixões, com roupas de alumínio para evitar danos aos sensores montados em seu interior. Quando fora das caixas, eram carregados em macas e cobertos com sacos plásticos. Estes fatos, além de sua aparência, teriam contribuído para sua identificação como corpos de alienígenas. (Veja mais sobre o Caso Roswell aqui).

A testemunha de Annie Jacobsen

A versão agora divulgada pela jornalista Annie Jacobsen, editora-colaboradora da revista Los Angeles Times, em seu livro sobre a Área 51, muda completamente a abordagem sobre o incidente em Roswell. Sua obra apresenta, em 523 páginas, relatos de um total de 74 testemunhas que esmiuçam o funcionamento da base secreta e as provas ali realizadas. De testes com aeronaves stealth a explosões termo-nucleares na alta atmosfera. Do total, apenas 2 páginas mencionam Roswell e a captura de corpos. E eles não eram extraterrestres.

Conforme revelou Jacobsen, segundo uma de suas fontes - um engenheiro que ela pretende manter anônimo, mas garante ter as credenciais para falar do assunto - o que caiu no Novo México foram disco voadores terrestres baseados nos projetos dos irmãos Horten, do partido nazista. Eles trabalhavam com naves discoides desde 1942. Depois da queda da Alemanha, em 1945, foram procurados por diversos outros países, incluindo América Latina (sic!), para projetos de novas aeronaves. 

Mais ainda, a fonte de Jacobsen revelou que não apenas uma dessas naves nazistas caiu em 47, como seus tripulantes eram nada menos que duas crianças de cerca de 13 anos, resultado de um programa de experiências com humanos que teria sido desenvolvido pela extinta União Soviética. Um programa para produzir humanos deformados o suficiente para parecerem-se com extraterrestres, numa operação supostamente coordenada por ninguém menos que Josef Mengele. A idéia era reproduzir em larga escala a histeria coletiva gerada em 1938, com a narrativa de Orson Welles para "A Guerra dos Mundos", na novela de rádio.

Em entrevista ao programa "Fresh Air", da rádio NPR, nos EUA, Jacobsen relatou que "o plano, segundo a minha fonte, era criar pânico nos Estados Unidos com a crença de que um OVNI havia pousado com aliens dentro. E um dos documentos mais interessantes é o memorando do segundo chefe da CIA, Walter Bedell Smith, para o Conselho de Segurança Nacional, falando sobre o medo de que os soviéticos poderiam criar um embuste contra a América, envolvendo um OVNI, que sobrecarregaria  nosso sistema de alerta de defesa aérea, fazendo com que a América ficasse vulnerável a um ataque".

A revelação mais contundente é de que não é por isso que a história teria sido acobertada. Com a União Soviética manipulando crianças para virarem pilotos "alienígenas", aparentemente, segundo autora, o governo americano teria decidido levar a cabo suas próprias experiências humanas! 

Diante de alegações tão ou mais fantásticas que a própria visitação alienígena, o livro foi recebido com descrédito pela comunidade ufológica, e está fomentando intensos debates, sobretudo nas listas de Ufologia internacionais. Embora tenha recebido elogios em relação à pesquisa sobre a Área 51, a tese da autora para Roswell é criticada por apoiar-se no depoimento de apenas uma testemunha.

Os defensores da hipótese extraterrestre argumentam que há pelo menos seis centenas de testemunhas que corroboram a teoria de um acidente alienígena. Outros, mais ácidos, como Billy Cox, questionam a própria qualidade da jornalista como escritora.

Enquanto isso, a USAF continua dizendo que eram balões e manequins de testes. Em diferentes épocas, inclusive.

 

O que é a Área 51

Área 51 é uma base militar e um destacamento remoto da Base da Força Aérea de Edwards. Está localizada na porção sul de Nevada, no oeste dos EUA, 133 km ao norte-noroeste da cidade de Las Vegas. Na região central, na costa sul de Groom Lake, fica uma gigantesca pista de pouso. Objetivo principal da base é apoiar o desenvolvimento e testes de aeronaves experimentais e sistemas de armas. Embora as instalações sejam gerenciadas pela Base Aérea de Nellis, a instalação do campo de pouso parece justamente ser operada pelo centro de testes aéreos da Edwards, no Deserto de Mojave, cerca de 300 km a sudoeste de Groom Lake.

Embora o nome Área 51 seja usado na documentação oficial da CIA, o local também é conhecido por outros nomes, tais como Dreamland, Paradise Ranch, Home Base, Groom Lake, e, mais recentemente Homey Airport. Seu espaço aéreo é restrito e, por terra, placas sinalizam que o uso de força letal contra invasores é permitido.

 

]]>
Portal/Revista Vigília Tue, 24 May 2011 00:23:00 -0300
Grupo "Anonymous" planeja falsos alarmes de UFOs http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1141  

Desde o início da semana, começou a circular na Internet uma imagem, supostamente de autoria do grupo ativista hacker denominado "Anonymous" (Anônimo), convocando todos os seus integrantes e militantes a deflagarem, no próximo dia 22 de maio, aquela que está sendo chamada de Operation UFO, ou "Operação OVNI". Os entusiastas e participantes são incitados a entrarem em sites com temática ufológica e enviarem falsos relatos de avistamentos de OVNIs.

Enquanto alguns sites creditam o trote a uma tentativa efetiva de "convencer o mundo de que os UFOs e extraterrestres existem" (talvez por causa da expressão "vamos convencer o mundo", presente no material divulgado) a imagem que circula na Internet classifica a ação apenas como "lulz", um termo cunhado nas salas de chat cujo significado, em livre tradução, seria apenas algo como "fazer pela diversão".

O trote estaria marcado para este domingo, 22 de maio, a partir das 20 horas (horário da Costa Leste dos EUA). Pede-se que os usuários indiquem aos sites terem avistado um OVNI triangular, com cerca de oito luzes amarelas. Apostando que sites crédulos não checam as informações recebidas, a idéia é gerar um enorme frenesi na rede. Como forma de "aumentar a diversão", sugere-se aos autores dos trotes criarem "crop circles" (círculos nas plantações), ou marcas de um pouso de UFO.

O grupo Anonymous é conhecido por ações polêmicas em defesa da liberdade e da privacidade. Ganhou cada vez mais destaque após ataques a sites como PayPal, Mastercard e Visa, em protesto contra o corte do repasse dessas empresas à iniciativa Wikileaks. No entanto, as ações, que geralmente utilizam de ataques de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês), vem sendo praticadas pelo grupo há vários anos.

Em 2008, os Anonymous promoveram ofensivas contra a Igreja da Cientologia, que pleiteava a remoção de uma entrevista de Tom Cruise, adepto da religião, do YouTube. O grupo classificou a atitude como censura atacou a igreja com o envio de milhares de folhas pretas por fax, trotes por telefone e ataques de DDoS, para tirar os sites do ar aumentando enormemente o tráfego de dados nas páginas.

 

]]>
Portal/Revista Vigília Fri, 20 May 2011 18:01:00 -0300
Missão Endeavour STS-134 chega à Estação Espacial com instrumento para estudar matéria exótica http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1140  

Nesta quarta-feira, finalmente a nave Endeavour, da NASA, atracou com a Estação Espacial Internacional (ISS). Esta missão, que é a última na carreira da Endeavour e a penúltima do programa de ônibus espaciais da agência espacial dos EUA, já havia sido adiada por diversas vezes.

A nave chegou à ISS levando um instrumento científico avançado que poderá responder a perguntas básicas sobre o nosso universo e, talvez lançar luz sobre a matéria escura e antimatéria no espaço. 

Os astronautas do ônibus utilizaram o braço robótico da nave para levantar o equipamento do compartimento de carga da Endeavor e entregá-lo para Canadarm2, o braço robótico da ISS.

Os trajes espaciais que serão utilizados nas quatro caminhadas espaciais programadas durante a estadia da Endeavour também foram transferidos para a estação. Os astronautas da STS-134 se alternarão em equipes de duas pessoas nas excursões de cerca de 6,5 horas, para a instalação e manutenção dos equipamentos. Suprimentos de oxigênio e cargas diversas da Endeavour também foram transferidas para o laboratório orbital. 

Durante o processo de acoplamento, um sistema avançado, denominado STORMM, coletou dados que poderão ajudar no acoplamento de futuras naves espaciais à estação. O equipamento será utilizado novamente durante o desencaixe e em teste de reencontros subsequentes.

Nesta quinta-feira (19/05), os astronautas finalmente deverão instalar na ISS o AMS (sigla que, em inglês, significa Espectrômetro Magnético Alfa-2), um avançado detector de partículas cósmicas que custou 2 bilhões de dólares e pesa quase 7 toneladas. Espera-se que automaticamente comece a enviar informações aos cientistas na Terra, enquanto durar sua vida útil na Estação Espacial Internacional.

 

 

Com informações da NASA

]]>
Portal/Revista Vigília Wed, 18 May 2011 23:00:00 -0300
Nova busca SETI mira planetas semelhantes à Terra http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1138  

Agora que o telescópio espacial Kepler, da Nasa, identificou 1.235 possíveis planetas em torno de estrelas em nossa galáxia, os astrônomos da Universidade da Califórnia, em Berkeley (EUA), estão apontando um rádio telescópio àqueles entre esses mundos mais parecidos com a Terra, para ver se conseguem detectar sinais de uma civilização avançada.

A pesquisa começou no sábado, 8 de maio, quando o telescópio Robert C. Byrd Green Bank - o maior rádio-telescópio direcionável do mundo - dedicou uma hora a oito estrelas com possíveis planetas. Uma vez que os astrônomos de Berkeley tenham captado 24 horas de dados, de um total de 86 planetas como a Terra, eles vão iniciar uma análise preliminar e, em seguida, em cerca de dois meses, enviar a um número estimado de 1 milhão de usuários SETI@home para realizar uma detalhada análise em seus computadores pessoais.

"Não é absolutamente certo que todas essas estrelas têm sistemas planetários habitáveis, mas eles são muito bons lugares para procurar ETs", disse o estudante de pós-graduação da Universidade da Califórnia, Andrew Siemion.

O telescópio Green Bank vai escutar por cerca de cinco minutos os astros da pesquisa Kepler que têm pelo menos um candidato a planeta na zona habitável - ou seja, um planeta que tem uma temperatura de superfície na qual a água líquida poderia ser mantida.

"Nós escolhemos os planetas com temperaturas agradáveis ​​- entre zero e 100 graus Celsius -, porque eles são muito mais propensos a abrigar vida", disse o físico Dan Werthimer, cientista-chefe do SETI@home, veterano da pesquisa SETI (Search For Extraterrestrial Inteligence, ou, em Português, Busca Por Inteligências Extraterrestres).

Werthimer vem de um projeto SETI mundial de mais de 30 anos, no maior rádiotelescópio do mundo, o receptor de Arecibo, em Porto Rico, que hoje alimenta de dados o SETI@home para uma análise pormenorizada, que só poderia ser feita com a ajuda da rede mundial de computadores [Nota: trata-se de um projeto de computação distribuída. Saiba mais sobre o SETI@home]

"Com Arecibo, vamos nos concentrar em estrelas como o nosso Sol, esperando que eles tenham planetas ao seu redor, que emitam sinais inteligentes", disse ele. "Mas nunca tivemos uma lista de planetas como esta antes."

Werthimer também estava envolvido com um projeto SETI que utilizou o telescópio Green Bank anterior, quando o equipamento entrou em colapso por causa de falhas estruturais, em 1988.

"É realmente espantoso que o SETI seja capaz de voltar para casa, para Green Bank, onde o Projeto Ozma e as primeiras observações SETI, aconteceram 51 anos atrás", disse o cientista Ronald Maddalena, da equipe do Green Bank. "Agora temos uma sensibilidade que era inimaginável quando Frank Drake realizou sua experiência em 1960", afirmou.

Werthimer também teve uma passagem breve pelo projeto SETI com o Allen Telescope Array (ATA), que organizou uma ampla busca de sinais inteligentes vindos do espaço, administrada pelo Instituto SETI, de Mountain View, Califórnia. Essa busca terminou no mês passado, quando o ATA entrou em modo de hibernação, após o instituto e a Universidade de Berkeley terem ficado sem dinheiro para operá-lo.

 

A riqueza dos dados do telescópio Green Bank

A antena de rádio na zona rural de West Virginia foi necessária para a nova pesquisa, pois com o receptor de Arecibo não é possível visualizar a área norte do céu em que os achados da missão Kepler se concentram. Mas o telescópio Green Bank também oferece vantagens. A busca SETI de Berkeley divide o tempo com outras observaçeos astronômicas em Arecibo, e qualquer observação é limitada à faixa de comprimento de onda que o equipamento pode observar, concentrando-se em 21 centímetros (1420 MHz) da linha onde o hidrogênio emite luz. Estes comprimentos de onda passam facilmente por entre as nuvens de poeira que tanto ofuscam a galáxia.

"Procurar ETs em torno da linha 21 centímetros funciona se as civilizações estão transmitindo intencionalmente, mas e se os planetas estão vazando sinais como 'I Love Lucy'?", questiona Werthimer. "Com o novo receptor de dados do telescópio Green Bank, podemos verificar uma gama de frequências de 800 megahertz, simultaneamente, o que é 300 vezes mais do que podemos chegar em Arecibo".

Assim, em um dia, o telescópio Green Bank fornece tantos dados quanto um ano de observações em Arecibo: cerca de 60 terabytes (60 mil gigabytes), afirma Siemion. Se eles gravassem um pedaço similar do espectro de rádio de Arecibo, o SETI@home seria sobrecarregado com os dados, uma vez que o levantamento do céu em Arecibo observa quase em tempo integral durante anos a fio.

"Também é certo que vamos ouvir completamente o 'buraco d'água', um lugar canônico para procurar sinais intencionais de civilizações inteligentes", disse Siemion.

 

Concentração no Buraco d'Água

O "buraco da água" é uma região relativamente calma do espectro de rádio no universo de uma gama de comprimentos de onda que não é significativamente absorvida pelo material entre as estrelas e galáxias. É limitada em uma extremidade por emissões de 21 cm, comprimento da onda do hidrogênio neutro e, por outro, os 18 cm, da emissão de íons de hidroxila (OH). Porque presume-se que a vida exige a existência de água em estado líquido, e a água é composta de hidrogênio e hidroxila, este intervalo foi apelidado "buraco d'água" e é visto como uma janela natural em que as formas de vida à base de água dariam um sinal de sua existência. Isso faz com que o buraco d'água seja um dos favoritos dos projetos SETI.

"Este é um lugar interessante, talvez um farol de frequência, para procurar sinais de civilizações extraterrestres", Siemion acrescentou.

As 86 estrelas foram escolhidas entre os 1.235 candidatos a sistemas planetários - chamados objetos de interesse Kepler, ou Kois, da sigla em inglês -- com a ajuda do membro da equipe Kepler, Geoffrey Marcy, professor de astronomia na Universidade de Berkeley. As metas da Universidade de Berkeley incluem os 54 kois identificados pela equipe de Kepler como sendo na faixa de temperatura habitável e com tamanhos que variam do tamanho da Terra a maior que Júpiter; 10 kois fora da "lista de habitabilidade" do grupo Kepler, mas com órbitas menores do que de três vezes a órbita da Terra e períodos orbitais superiores a 50 dias; e todos os sistemas com quatro ou mais planetas possíveis. Depois que o telescópio Green Bank tiver apontado para cada sistema, ele irá verificar o grupo inteiro de sistema Kepler com possíveis planetas, além dos 86 alvos iniciais.

Uma análise preliminar dos dados por Werthimer e sua equipe será seguida por uma análise mais aprofundada pelos usuários do SETI@home, que poderão saber se eles estão analisando os dados Green Bank ou dados de Arecibo. A análise completa de sinais inteligentes pode levar um ano, segundo Werthimer.

"Se você extrapolar os dados de Kepler, poderiam ser 50 bilhões de planetas na galáxia", disse ele. "É realmente emocionante ser capaz de olhar para este primeiro lote de planetas semelhantes à Terra."

O telescópio Green Bank é operado pelo Observatório Nacional de Radioastronomia, com fundos fornecidos pela Fundação Nacional de Ciência (National Science Foundation - NSF). O SETI@home é mantigo pela NSF, NASA e doações privadas.

 

Texto originalmente publicado por Robert Sanders, Relações com a Mídia da Universidade de Berkeley, traduzido e adaptado pela Equipe Vigília

 

]]>
Portal/Revista Vigília Mon, 16 May 2011 16:10:00 -0300
Novos documentos reforçam tese de montagem no Caso Trindade http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1137 Alguns meses depois do Programa de TV Fántástico, da Rede Globo, veicular o depoimento de uma testemunha que garantiu serem as fotos da Ilha de Trindade uma fraude, o pesquisador Alexandre de Carvalho Borges apresentou uma versão similar, contada pelo próprio sobrinho do fotógrafo. Foi então que, vários meses depois, o Portal Vigília trouxe a tona testemunha ocular do episódio ocorrido naquele dia. Edson Jansen não apenas garantiu nada ter visto, como sugeriu que até mesmo o suposto avistamento não passava de um grande engodo. A seguir, uma nova testemunha apresentada pelo mesmo pesquisador Alexandre, reforçou a tese do avistamente inexistente.

Em 16 de janeiro de 1958, o fotógrafo Almiro Baraúna, a bordo do navio Almirante Saldanha, teria encenado a fotografia de um UFO para produzir aquela que seria considerada uma das melhores sequências fotográficas de um disco voador em toda a história da Ufologia. Essa era, ao menos, a história mais aceita. Mais de 50 anos depois, no entanto, além dos novos e polêmicos testemunhos, documentos oficiais recém resgatados pelo pesquisador Alexandre Borges confirmam as oportunidades e falhas de investigação que podem ter favorecido a montagem de uma grande mentira.

Conseguidos junto à própria Marinha -- estavam livres da classificação "confidencial" há mais de 40 anos, podendo ser consultados pelo público -- os documentos mostram que o que temíamos: o inquérito instaurado pela Marinha durou pouco mais de 15 dias; que os relatórios dos oficiais tinham carência de verdadeiros laudos técnicos e que há fortes inconsistências na história de que o capitão do navio, Carlos Bacellar, teria, de fato, visto um objeto supostamente extraterrestre nos negativos originais.

Leia mais aqui, no site Spiritronic.

]]>
Portal/Revista Vigília Sat, 14 May 2011 00:39:00 -0300
Falsos Ovnis http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=4&id=1136 Já expusemos em galeria anterior imagens de balões solares. Geralmente vistos durante o dia, resultam em muitos alertas de avistamento.

Já à noite, os vilões são os balões de ar quente. Duplamente, porque além de confundirem observadores gerando falsos relatos de OVNIs, representam um grande risco de incêndio.

Aqui, exemplos de objetos filmados no mesmo dia por um único leitor do Portal Vigília, que gentilmente nos cedeu as imagens. Mais informações, na matéria completa sobre os "OVNIs de ar quente" neste link.

]]>
Portal/Revista Vigília Fri, 13 May 2011 17:07:00 -0300
Balões de formas inusitadas ainda levam a alarmes de OVNIs http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1135 Uma atividade perigosa e ilegal ainda é responsável por muitos alertas de UFOs em todo o Brasil (e no mundo). A prática de soltar balões de ar quente, tipificada no Brasil como crime ambiental pelo enorme risco de provocar incêndios tanto em matas quanto em áreas urbanas, não só continua muito comum como “produz” alguns dos mais ricos e engenhosos “objetos voadores não identificados” (OVNIs).

Há duas semanas, o internauta Márcio Muratore nos encaminhou estas imagens que ele capturou da janela de seu apartamento no centro de São Paulo (SP). A criatividade no formato dos balões e suas lanterninhas é tamanha que eles podem confundir alguns dos mais experientes observadores.

Dois aspectos denunciam um balão e facilitam sua identificação: primeiro e mais importante: seu movimento, retilíneo e constante, acompanhando o vento. Não necessariamente na mesma direção do ar que circula na altura do observador, porque, dependendo da altitude do balão, a direção do vento pode variar

 

Em segundo lugar, nos avistamentos noturnos, o que facilita a identificação de um balão é sua coloração. Feitos quase sempre em papel de seda, translúcido, balões tendem às cores amarelo, laranja e vermelho, independente da cor dos papéis utilizados na sua confecção. Diante dos riscos envolvidos e da quantidade de voluntários necessários para o lançamento de um balão, não raro as equipes de baloeiros fazem múltiplos lançamentos e criam até mesmo competições que vão resultar em vários objetos diferentes chamando a atenção nos céus.

 

Formatos, cores e às vezes arranjos complexos confundem observadores (Click para ampliar)
Formatos, cores e às vezes arranjos complexos confundem observadores

Durante sua filmagem, Márcio utilizou uma câmera com grande poder de zoom ótico (12x), além de capturar algumas fotos para envio a diversos especialistas e sites de Ufologia. A maioria das fotos, pela falta de luz no cenário noturno, acabou sendo produzida com tempo de exposição muito grande e, como a câmera não estava fixada em um tripé, ocorreram “borrões” ou rastros.

Para efeito de comparação, sugerimos aos leitores uma conferida nos links de vídeos abaixo, que apresentam ótimos exemplos da complexidade e do tamanho que estão atingindo os balões atuais. Objetos que conturbam os céus do país, trazendo riscos à população, à aviação e dificuldades a mais na luta pela preservação das matas e florestas do país.


 

 

 

 

Veja mais imagens desses objetos na nossa galeria de fotos. Clique aqui

]]>
Portal/Revista Vigília Fri, 13 May 2011 16:35:00 -0300
Sonda confirma, quase 100 anos depois, que Einstein estava certo http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1130

A Nasa, agência espacial norte-americana, anunciou hoje, 4 de maio, que sua sonda Gravity Probe B (GP-B), lançada em 2004, confirmou a distorsão do tempo e espaço na presença de grandes corpos celestes. A confirmação ratifica parte da teoria geral da relatividade, formulada pelo cientista Albert Einstein quase 100 anos antes.

Nas palavras do físico da Universidade de Stanford, Francis Everitt, "Einstein sobrevive". Everitt é um dos principais nomes envolvidos na pesquisa da GP-B, cujo projeto foi desenvolvido ao longo de mais de quatro décadas.

Quando Einstein propôs a distorsão espaço/tempo na teoria da relatividade, não havia tecnologia para detectá-la. Mas com o uso de giroscópios ultra sensíveis e elaborados processos de detecção, o experimento obteve sucesso. "Esta missão terá um legado duradouro na Terra e no espaço", disse Everitt.

]]>
Portal/Revista Vigília Wed, 04 May 2011 21:56:00 -0300
Uma versão russa da "Alien Interview"? http://www.vigilia.com.br/sessao.php?categ=0&id=1129 Muitos internautas aficcionados por Ufologia ainda devem se lembrar do vídeo que ficou famoso ao mostrar uma suposta entrevista com um alienígena. Mais conhecido como "Alien Interview" ou  "Alien Interrogation",  o filme gerou polêmica no Brasil e no mundo, mesmo se tratando de uma peça de qualidade bastante duvidosa e origem absolutamente obscura.

Agora, acaba de cair na rede mundial de computadores, através do serviço de vídeos Youtube, o que seria uma versão soviética para a captura e entrevista de um tripulante de um OVNI. Junto com ela, foi divulgada também uma película com imagens supostamente antigas de discos voadores captadas para demonstrar a presença de OVNIs sob a cortina de ferro. As imagens mostram até mesmo o que seria um local de acidente com um UFO e corpos de seus tripulantes.

Colocados no ar por um usuário denominado apenas Ivan0135, no último dia 1 de maio, ambos os vídeos trazem características bastante similares. Apresentam-se como se fossem filmagens feitas de segunda mão, a partir da exibição dos originais por equipamento projetor. Nos dois casos há o barulho característico da projeção, com a baixa definição de imagem e muitos defeitos comuns a filmes antigos.

Ambos dos vídeos têm exatamente a mesma qualidade (ou falta dela, conseguindo dar a impressão apropriada de antiguidade). Mas o primeiro, com a entrevista, acabou sendo divulgado originalmente pelo site voltado ao paranormal, Allnewsweb, como se fisesse referência a um alienígena capturado em Roswell. Reproduzindo a pouca informação postada pelo usuário Ivan0135, o site informa que se tratariam de imagens de um alienígena do tipo "Gray", feitas entre 1942 e 1969. Seriam parte de um total de 1.260 minutos de gravações.

Para reforçar a ligação entre o filme e a alegada queda, o site expos até mesmo uma cópia do documento conhecido como "Memorando Guy Hottel", um informe de um agente do FBI a respeito da captura de três corpos de alienígenas. A história, que referia-se ao caso Aztec e foi interpretada erroneamente, já havia sido desmascarada.

Pouco tempo depois, um site brasileiro, o Ovnihoje.com, localizou o autor original e divulgou o segundo vídeo russo, com a mesma qualidade, mas dessa vez apresentando insígnia característica de películas da KGB, o serviço secreto da antiga União Soviética. Nos dois casos, segundo as legendas que aparecem nos filmes, as fontes originais seriam deixada no anonimato.

O recurso de dar crédito à extinta União Soviética para a façanha de capturar extraterrestres e artefatos de origem alienígena não é exatamente novo. Uma tentativa anterior, em 1998, foi desmascarada em primeira mão pelo Portal Revista/Vigília com o auxílio de especialistas de diversas áreas. O episódio mostrou, no entanto, que é um tipo de fraude que pode ser muito bem elaborado.

]]>
Portal/Revista Vigília Mon, 02 May 2011 23:00:00 -0300