Home Opinião A ciência começando a lidar com o fenômeno UFO

A ciência começando a lidar com o fenômeno UFO

32
0
COMPARTILHE

Primeiro foi a vez da revista Nature, em setembro passado. O assunto ganhou destaque na Folha de São Paulo de 9 de janeiro, domingo, no ótimo texto de Salvador Nogueira: “ETs no quintal da humanidade” (leia no Fórum Vigília). A idéia central dos pesquisadores Christopher Rose, da Universidade Rutgers, e Gregory Wright, da Antiope Associates, ambos nos EUA, é a de que, se existem, os alienígenas devem ter descoberto que mandar sinais de rádio para se comunicar com outras civilizações é mais difícil do que enviar um pequeno objeto artificial.

Eles argumentam que se existem extraterrestres tecnologicamente avançados, devem ser procurados por perto, em pequenos artefatos enviados remotamente. O pesquisador americano Robert Freitas Jr., já na década de 80, conduziu buscas telescópicas por artefatos de outras civilizações. “Se houvesse algum, eu esperaria que ele estivesse postado num dos pontos de libração do sistema Terra-Lua”, disse Freitas Jr.

Os pontos de libração são locais no espaço em que a gravidade da Terra e da Lua se compensam exatamente, tornando a região uma espécie de espaço neutro. Agora Rose e Wright apresentaram idéia semelhante, com todos os cálculos para defendê-la.

Pouco tempo depois, no “Journal of the British Interplanetary Society”, edição de Janeiro/fevereiro de 2005, um novo artigo, de um grupo de cientistas americanos, abordou mais diretamente a possibilidade de a visitação alienígena não se exatamente devaneio dos ufólogos. Segundo o artigo, as recentes descobertas astrofísicas sugerem que, primeiro, a viagem interestelar é possível, e, segundo, podemos ser contemporâneos de uma ou mais civilizações extraterrestres. Assim, seria um engano rejeitar todos os relatos de OVNI já que alguma evidência para as visitas extraterrestres – teoricamente preditas – poderia ser encontradas justamente neles. Veja matéria completa aqui.

“Nós estamos na situação curiosa hoje de que nossas melhores teorias físicas e astrofísicas modernas predizem que nós deveríamos estar experimentando visitação extraterrestre, contudo qualquer evidência possível de tal escondida no fenômeno OVNI é ridicularizada dentro de nossa comunidade científica”, defende o astrofísico Bernard Haisch.

Claro que é cedo ainda para qualquer ponderação mais otimista. Mas pode-se perceber, no cerne dos debates, que estamos cada vez mais próximos do dia em que o fenômeno OVNI não será apenas tomado como “passatempo” de alguns aficcionados, mas verdadeiramente um objeto de estudo científico.

Boa navegação!
Jeferson Martinho

Deixe um comentário